81ª Edição dos Prêmios da Academia (OSCAR)

fevereiro 23, 2009

Discuta esse artigo no Fórum Omega Geek

banner_cinema11

A cerimônia da Academia sempre foi luxuosa, engraçadinha e cheia dos mesmos protocolos. Esse ano, no entanto, foi decidido uma repaginação. Novos roteiristas entraram em ação (sim, os discursos são todos pré-definidos), a produção ficou mais enxuta e finalmente, depois de anos prometendo, conseguiram diminuir, pelo menos um pouco, o tempo de todo o show.

Hugh Jackman não precisou criar e improvisar diversas piadas com os presentes para poder tirar risadas. Primeiramente introduziu uma nova abertura com dança e música – que viria a ser o ponto alto da noite – com os grandes destaques da festa. Em outra cena de dança gritando a plenos pulmões que os musicais estavam de volta. Se a academia queria rejuvenescer ou dinamizar, encontrou um modelo perfeito: MTV Movie Awards. Esquete substituindo apresentadores (Pinaple Express), participação no meio da platéia (e o público que estava mais perto) e mudanças de cenário. Também foram retirados os clipes durante a cerimônia mostrando os cinco melhores do ano e colocando, dividido por gênero, todos os filmes lançados em 2008 (muitos que nunca seriam indicados ao Oscar).

A apresentação dos prêmios de melhor ator, atriz e seus coadjuvantes também foi inovada, dessa vez cinco padrinhos para fazer um pequeno discurso sobre o indicado. E devo dizer que o discurso dirigido a Anne Hathaway foi emocionante. A vencedora, Kate Winslet, deu um discurso categórico: “Desculpe, Meryl, você vai ter que engolir isso!”. Heath Ledger levou seu prêmio póstumo, ovacionado de pé e com discursos de seus pais e irmã. Quem ficará com a estatueta ainda é dúvida.

Continue lendo »


Wall-E, o retorno do Homem de Lata

julho 1, 2008

A primeira imagem de Wall-E é uma terra abandonada e estéril, transformada em uma pilha de lixo, mas uma senhora pilha de lixo, herança de séculos e séculos de descaso. A humanidade partiu para o espaço há 700 anos e deixou para trás um exército de robôs faxineiros para dar um jeito na bagunça.

Só que depois de sete séculos os robôs estão todos desativados, todos exceto um solitário robozinho, que trabalha incansavelmente limpando a sujeira deixada para trás, transformando-a em arranha-céus de lixo compactado. Este robô é Wall-E, o cativante protagonista do novo filme da Pixar.

Continue lendo »