Tecnologia se escapoliu

outubro 15, 2008

Pedimos desculpas mas essa semana ainda estamos desfalcados na coluna de ciência, por conta das ocupações IRL (in real life) do Luiz, que assume o tema. A boa notícia é que ele comunicou seu retorno e deve voltar a escrever já para a próxima semana. Aproveite a lacuna e visite a seção tecnogeeks do Fórum OMG para saber de novidades e discussões de assuntos ligados a tecnologia.


Como a Ciência vira Tecnologia

outubro 8, 2008

Podemos mandar informações na velocidade mais rápida permitida pela natureza (a velocidade da luz). Podemos fazer essas informações serem transformadas em imagens, construídas pixel a pixel tão rápido que não vemos a transição entre um quadro e outro. Podemos colocar pessoas em órbita no planeta ou às profundezas do oceano.

Desconsiderando o teor clichê do parágrafo anterior, temos que parar pra pensar. De onde vem esse ‘poder’ afinal?

Bem, antes de surgir essa aplicação, precisamos de um conhecimento para aplicar. E qual o melhor gerador de conhecimento (talvez deva dizer, o único) que há? A Ciência.

Ciência e tecnologia andam “de mãos dadas” há séculos. Dá até pra dizer que uma não evolui sem a outra. Um bom exemplo disso é o LHC. Muita coisa da tecnologia utilizada no acelerador teve que se desenvolver, para que a própria física de partículas seja desenvolvida. Mas para desenvolver essa tecnologia, muita ciência foi aplicada

Leia o resto deste post »


A Importância da Arquitetura de Informação

outubro 1, 2008

Discuta essa postagem no Fórum Omega Geek

Quantas vezes você, navegando na internet, já se deparou com um site cheio de informação onde você nunca consegue encontrar o que precisa? Ou, então, algum site que roda maravilhosamente bem no Internet Explorer, mas incrivelmente mal no Firefox? Ou mesmo páginas horrivelmente pesadas para carregar?

Todos esses são exemplos de má/falta de Arquitetura de Informação.

Se a Arquitetura tradicional consiste em projetar ambientes confortáveis, de fácil assimilação pelos usuários e funcionais, a Arquitetura de Informação faz isso em ambientes informacionais. Pode ser um site, um sistema operacional ou mesmo um software. A A.I. serve como elemento organizador de sistemas de informação, a fim de evitar o caos natural a qualquer sistema sem uma força que o organize. O crescimento cada vez maior de páginas na internet (e da informação contida nessas páginas) torna vital o trabalho do Arquiteto da Informação de hoje.

Apesar de não ser nem designer e nem programador, o Arquiteto da Informação deve conhecer todas as etapas do processo de criação de um sistema informacional. E, mais importante do que tudo isso, é necessário que ele conheça o usuário daquele sistema. Só a partir desse conhecimento é que se pode trabalhar em cima do fluxo de informações da página e da interface dessas informações.

O Instituto de Arquitetura de Informação tem, atualmente, cerca de 1.400 membros cadastrados no mundo todo. Dada a demanda cada vez maior por sistemas de informação úteis e confortáveis para o usuário, pode-se considerar a A.I. como uma das profissões mais promissoras no ramo de Tecnologia.

Discuta essa postagem no Fórum Omega Geek


G1, o primeiro celular com o Google Android

setembro 24, 2008

Discuta essa postagem no Fórum Omega Geek.

Em 5 de novembro de 2007, depois de muito tempo de especulação, o Google finalmente fez o anúncio oficial do seu sistema operacional para plataformas móveis. Batizado de Android (mesmo nome de uma empresa desenvolvedora de softwares para plataformas móveis, comprada em 2005 pelo Google), o sistema baseado em Linux permitiria aos desenvolvedores a criação de apps em Java. Desde então, o mercado aguardava um celular com o Android como sistema operacional. Esse celular foi lançado ontem, pela HTC, com o nome de G1.

À primeira vista, o G1 é um celular bonito, mas ainda falta muito para competir com o iPhone no quesito design. Contando com um teclado QWERTY e uma tela touchscreen (sem a tecnologia multi-touch), a HTC tenta agradar a gregos e troianos. Além disso, o aparelho possui uma trackball que facilita a navegação daqueles que preferem usar o teclado. O aparelho conta também com uma câmera de 3.0 megapixels, que por enquanto não faz vídeos. Apesar disso tudo, o G1 cabe tranqüilamente numa mão, mesmo aberto. Leia o resto deste post »


Estônia: pequeno e velho, mas moderno

setembro 10, 2008

Discuta essa postagem no Fórum Omega Geek, clicando aqui

Quando falamos Estônia, muita gente nem sabe o que é. A palavra remete a algum lugar, mas para pessoas mais desinformadas é difícil dizer se é uma cidade ou país. Os mais informados geralmente sabem que é um país europeu, que pertenceu à União Soviética, e hoje faz parte da União Européia.

Mas convenhamos, pra que saber mais sobre um país lá nas cucuias, com uma população total que se equipara a de grandes cidades brasileiras como Campinas ou Guarulhos?
Pra falar de tecnologia, oras! Já que estou na Estônia, e já que o assunto é tecnologia, nada melhor que juntar as duas coisas, porque um bom motivo pra falar mais sobre este país é que aqui é um dos países mais informatizados do mundo.
Por aqui é muito comum ver computadores equipados com leitores de cartão, pois o ID Card estoniano (algo como um RG), além de servir para identificação, contém várias informações e utilidades. Além de servir como assinatura digital, você pode habilitar seu ID para autenticação no seu internet banking e até mesmo “carregá-lo” com tickets de transporte público. Lembra-se dos cartões de estudantes da ISIC? Por aqui também servem como cartão bancário.

ID Card estoniano

ID Card estoniano


Leia o resto deste post »


Cadê o post de Tecnologia?

setembro 3, 2008

Querido visitante, informamos que infelizmente o Luiz Perdido, nosso correspondente na Estônia, está muito ocupado com compromissos pessoais e por isso não teremos post sobre tecnologia hoje. Nossas sinceras desculpas!

Mas pra não passar essa quarta feira sem ler um post sobre tecnologia, dêem uma passada no OMG e leiam o que foi discutido a respeito do Google Chrome, o navegador do Google lançado ontém.


Google ou googol?

agosto 27, 2008

Discuta essa postagem no Fórum Omega Geek, clicando aqui

Qual o site faz parte da vida de todo internauta (além deste aqui)? O Google, claro, quem nunca ouviu falar no Google que receba a primeira pedrada. E você já se perguntou de onde vem esse nome – Google?

Battle Nerds Blog for the rescue!

O nome Google é apenas uma referência ao googol, um número tão grande quanto inútil. Um googol nada mais é que 10100, ou seja, um número 1 seguido por 100 zeros, e foi usado pela primeira vez em 1938 por Edward Kasner, um matemático americano, apenas para ilustrar a diferença entre um número muito grande e o infinito. Pode não parecer tanto, mas o número de partículas elementares (as menores partículas conhecidas, como por exemplo o quark, menores que até mesmo elétrons) em todo o universo observável é estimado entre 1079 e 1081.

Mas, mais legal que um googol, é um googolplex, que é exatamente 10 elevado a um googol, ou seja, o número 1 seguido por googol zeros. Este número também dá nome ao quartel general do Google, o Googleplex, localizado na Califórnia.

O googolplex é um número tão grande que nem mesmo se transformássemos toda a matéria do universo em tinta e papel seria possível escrevê-lo em notação decimal. E, mesmo que todo papel e tinta necessário existissem, para escrevê-lo você levaria aproximadamente 1020 vezes a idade do universo.

Se não dá pra escrever, que tal apenas mostrá-lo na tela do computador?

Leia o resto deste post »