Tommy

março 14, 2009

Discuta este post no Fórum Omega Geek

banner_musica

tommy-03

O The Who é conhecido como uma das maiores bandas de rock dos anos 60, embora no Brasil a sensação que fique é que muitas vezes a banda é esquecida, dando-se um destaque maior para os Beatles e os Rolling Stones quando se fala de grandes ícones dessas décadas. Formada pelo vocalista Roger Daltrey, o guitarrista e principal compositor da banda, Pete Townshend, o baixista John Entwistle e o lendário baterista Keith Moon, o The Who possui até hoje grande influência na forma como o rock é feito.

tommy-02O interessante é notar que a banda serve de referência tanto par grupos com composições mais leves, que se inspiram na fase inicial de sua carreira (na qual eram reverenciados pelo movimento mod britânico), quanto para bandas mais pesadas, inspiradas por suas composições mais maduras e, principalmente, por suas explosivas apresentações ao vivo.

A banda continua ativa até hoje, embora com somente dois de seus integrantes originais. Keith Moon faleceu em 1982, devido a uma overdose do remédio que tomava para tentar se curar do alcoolismo. Já John Entwistle morreu de um ataque cardíaco decorrente do uso de cocaína, em 2002. Continue lendo »

Anúncios

Do Androids Dream of Electric Sheep?

março 4, 2009

Discuta esse post no Fórum Omega Geek.

banner_literatura

51sik9l9xl_sl500_1

Após uma guerra conhecida como Terminus – que, na altura que o romance começa, ninguem sabe mais por que se deu ou por quem – a Terra se encontra em frangalhos, a maior porção de sua fauna e flora extinta, acometida por altos níveis de radiação que inevitavelmente aleijam a todos. As pessoas são instigadas a partirem para colônias em Marte. A maioria o faz – mas uma minoria decide permanecer nas ruínas da Terra, mesmo sob o risco de serem eventualmente classificadas como “especiais”, eufenismo para retardadas, alcunha que sela o destino do seu portador, tornando-o um pária, alguém efetivamente fora da Humanidade por carregar genes indesejáveis.

Nesse contexto vive o anti-heroi da história, Rick Deckard, um caçador de recompensas profissional especializado em “retirar” androides orgânicos, os quais escapam periodicamente de Marte para a Terra, ansiando por uma vida de liberdades. Os primeiros droides eram de fácil detecção, mas conforme a tecnologia progrediu tornou-se mais difícil distingui-los dos humanos, especialmente dos retardados.

A ferramenta instrumental para identificá-los é o Teste de Empatia Voigt-Kampff, que visa a denunciar o caráter inumano dos droides através de perguntas envolvendo temas sensíveis como torturas e estupros. Por serem incapazes de sentir empatia por outros seres, droides tendem a reagir com indiferença ou com respostas emocionais claramente fingidas. Decretada a artificialidade, “são retirados” (outro eufenismo, assassinato) e um teste em suas medúlas ósseas é feitos para confirmar o caráter artificial. Continue lendo »


O Mundo Assombrado pelos Demônios

março 3, 2009

Discuta esse post no Fórum Omega Geek
banner_literatura

Você gosta de ciência? Se interessa por ela? Então deixa só eu te perguntar, o que você entende por ciência?
carl-sagan1
Não, você não entendeu errado. Essa não é uma coluna sobre ciência, é sobre literatura. Mas ‘O Mundo Assombrado pelos Demônios’ é justamente sobre a ciência. E sobre como nos relacionamos (ou deveríamos nos relacionar) com ela.

O livro foi escrito e publicado em 1996 por Carl Sagan. Carl, falecido nesse mesmo ano, foi um importante astrofísico, tendo trabalhado na NASA no projeto Apollo (que levou o homem à Lua), e nas missões Voyager e Galileu (projetos de sondas espaciais). Foi um grande defensor da ciência, e um de seus mais famosos divulgadores.

A idéia do livro surgiu de uma conversa com um taxista, que ao saber que estava transportando um cientista, quis falar sobre ciência. Porém o que o homem entendia por ciência eram coisas como ‘o poder dos cristais de Atlântida’ e ‘aliens congelados’. Sagan teve de desapontar o homem, e dizer que não haviam evidências para comprovar aquilo, e que pelo que a ciência poderia afirmar, nada era verdade. Continue lendo »


Preacher

fevereiro 28, 2009

Dicuta esse artigo no Fórum Omega Geek.

banner_quadrinhos11

Preacher HC

O que se passa na mente de Garth Ennis? Essa é uma pergunta que sempre me faço quando me deparo com um novo trabalho do escritor. Após ler Punisher Max, The Boys (que, aliás, também tem um artigo no blog – aqui) e Preacher, chego à conclusão – ou melhor, à impressão – que seu pai era um religioso fanático que o abusava vestido como o Super-Homem; talvez só assim para explicar o asco que o irlandês parece nutrir por determinados tópicos, como o mito dos super-heróis (desconstruído violentamente em The Boys) e o cristianismo (caso deste Preacher), adornados por um sagaz humor-negro e ironia.

Em Preacher, acompanhamos a jornada do reverendo Jesse Custer, sua namorada Tulipa O’Hare e seu amigo Cassidy em busca de Deus. Mas não se trata de uma jornada espiritual. Eles estão literalmente à caça do Todo Poderoso, que fugiu do Paraíso devido ao nascimento de Gênesis – um híbrido de anjo/demônio cujo poder rivaliza com o do próprio Criador – que reside dentro de Jesse.

jesse-pa

No primeiro arco de histórias, Gone to Texas, somos introduzidos aos personagens e às suas respectivas histórias: Jesse é um reverendo numa cidade interiorana que eventualmente explode devido à hipocrisia das pessoas, que usam a religião apenas como mera desculpa para tirar pesos da consciência; Tulipa surge em cena alvejando o que parecem ser executivos numa limusine, mas o atentado não ocorre como o esperado e ela logo se vê caçada pelos mesmos. Enquanto corre pela vida, depara-se com Cassidy na sua caminhonete, tenta roubar-lhe o veículo, mas ele não se sente intimidado; ao invés disso, ele lhe dá uma carona.

Concomitantemente a esses ventos mundanos, acompanhamos o desespero passado pelos Adephi – os anjos que sentam à esquerda do trono de Deus – perante a fuga de Gênesis, um híbrido resultante do cruzamento entre um Serafim (arcanjos que sentam à direita do trono de Deus) e um demônio. O ser, de tão poderoso, foi posto em isolamento e sob os cuidados dos Adephi. Posteriormente, ansiando por uma consciência plenamente desenvolvida com a qual mergir e, portanto, evoluir/amadurecer, consegue escapar, indo ao encontro do Reverendo Custer durante um dos seus sermões. Continue lendo »


Persépolis – Vivendo sob o peso do véu

agosto 15, 2008

Discuta esta postagem no Fórum Omega Geek, clicando aqui

O que você sabe sobre o Irã? Ou melhor, o que você sabe sobre o Irã além da guerra contra o Iraque? Pois é, muita gente não sabe muita coisa sobre a história ou a cultura do país. Sabemos apenas que é um país fundamentalista, que tem regras rígidas de comportamento, principalmente no que se refere às mulheres iranianas.

E o que você sabe sobre livros-reportagem? Pra quem não sabe, livro-reportagem é um gênero jornalístico no qual é narrada uma reportagem extensa, cujos meios de comunicação tradicionais – jornais, revistas, etc – não fornecem o suporte mais adequado para sua veiculação. Dentro desse gênero destacam-se atualmente os quadrinhos auto-biográficos. Um exemplo desse tipo de obra são os quadrinhos de Art Spiegelman, principalmente a chocante e, na mesma proporção, brilhante obra Maus, que retrata a Segunda Guerra Mundial.

Pois bem, pra quem quiser saber um pouco mais sobre o Irã e ler um ótimo livro-reportagem, eu recomendo a leitura de Persépolis, de Marjani Satrapi, uma iraniana que descreve sua vida desde a infância até a idade adulta, em meio à guerra, repressão e principalmente em meio ao fanatismo religioso que domina o país.


Continue lendo »