81ª Edição dos Prêmios da Academia (OSCAR)

fevereiro 23, 2009

Discuta esse artigo no Fórum Omega Geek

banner_cinema11

A cerimônia da Academia sempre foi luxuosa, engraçadinha e cheia dos mesmos protocolos. Esse ano, no entanto, foi decidido uma repaginação. Novos roteiristas entraram em ação (sim, os discursos são todos pré-definidos), a produção ficou mais enxuta e finalmente, depois de anos prometendo, conseguiram diminuir, pelo menos um pouco, o tempo de todo o show.

Hugh Jackman não precisou criar e improvisar diversas piadas com os presentes para poder tirar risadas. Primeiramente introduziu uma nova abertura com dança e música – que viria a ser o ponto alto da noite – com os grandes destaques da festa. Em outra cena de dança gritando a plenos pulmões que os musicais estavam de volta. Se a academia queria rejuvenescer ou dinamizar, encontrou um modelo perfeito: MTV Movie Awards. Esquete substituindo apresentadores (Pinaple Express), participação no meio da platéia (e o público que estava mais perto) e mudanças de cenário. Também foram retirados os clipes durante a cerimônia mostrando os cinco melhores do ano e colocando, dividido por gênero, todos os filmes lançados em 2008 (muitos que nunca seriam indicados ao Oscar).

A apresentação dos prêmios de melhor ator, atriz e seus coadjuvantes também foi inovada, dessa vez cinco padrinhos para fazer um pequeno discurso sobre o indicado. E devo dizer que o discurso dirigido a Anne Hathaway foi emocionante. A vencedora, Kate Winslet, deu um discurso categórico: “Desculpe, Meryl, você vai ter que engolir isso!”. Heath Ledger levou seu prêmio póstumo, ovacionado de pé e com discursos de seus pais e irmã. Quem ficará com a estatueta ainda é dúvida.

Continue lendo »


Vicky Cristina Barcelona

novembro 24, 2008

Discuta esse post no Fórum Omega Geekbanner_cinema1

Woody Allen está no auge criativo desde que mudou seu cenário para Europa. Depois de três longas realizados em Londres – Match Point, Scoop – O Grande Furo e O Sonho de Cassandra – o diretor nova iorquino muda de ares e nos revela a beleza de Barcelona.

Na película conhecemos Vicky (Rebecca Hall de “O Grande Truque”), que almeja seguir a carreira acadêmica escrevendo sua tese de mestrado baseada na cultura catalã, e Cristina (Scarlett Johansson de “O Grande Truque”), uma jovem sem planos de vida além de encontrar as incertezas da vida, duas americanas que vão passar as férias de verão na cidade do título. Entre passeios turísticos e eventos sociais, agendados por Judy, tia de Vicky, as duas conhecem o pintor Juan Antonio (Javier Bardem de “Onde os fracos não têm vez”), cujo casamento terminou de maneira drástica, apesar de ainda exibir uma paixão evidente pela ex, quando sua mulher Maria Elena (Penélope Cruz de “Volver”) o esfaqueou.

vickycristinabarcelona2

Inconvenientemente sedutor e carismático, Juan Antonio desperta interesse nas duas americanas (representado pela persona idealizada de um artista autêntico: olhos tristes, vestimentas simples, barba rala contrapondo por ser um ótimo e insaciável amante). Enquanto Cristina não reluta para entregar-se ao pintor, Vicky luta com sua razão para evitar impulsos. Em uma linda cena de diálogos entre Juan Antonio e Vicky (onde foi optado por transições sobrepostas do que cortes secos) vemos que ali existe mais do que um simples desejo, ali fora despertado ao diferente. Seguindo esse caminho, o envolvimento de Juan Antonio e Vicky é de longe o mais puro e sincero. A história desse triângulo se complica ainda mais quando Maria Elena retorna e o noivo de Vicky resolve ir até a Espanha. Continue lendo »