Left 4 Dead: matar zumbis em equipe nunca foi tão divertido

novembro 27, 2008

Uma cidade sitiada por um vírus altamente contagioso, uma horda de zumbis violentos e alguns sobreviventes no meio de um verdadeiro caos de sangue e morte: A premissa já foi utilizada em vários jogos e filmes, como a série Resident Evil ou filmes como Extermínio, mas a Valve, responsável por jogos como Half-Life e Half-Life 2 conseguiu pegar essa base e trazê-la ao mundo online de uma maneira um tanto quanto diferente.

Left 4 Dead é baseado na mesma história de zumbis de sempre, como citado anteriormente, mas o que realmente chama a atenção é sua execução diferente. O conceito atual de jogo multiplayer tem abrangido vários métodos de interação social, tanto competitivamente quanto cooperativamente, muito embora, até então, esse último fosse apenas considerado “bônus” quando em jogo. Assim, é comum vermos jogos de FPS Multiplayer e seus “Rambos” tentando enfrentar o time todo sozinhos. Jogos como Battlefield e os próprios Team Fortress e o Team Fortress 2 da Valve tentam incentivar o trabalho em equipe por meio da separação por classes, mas tal metodologia ainda assim é ignorada por muitos dos jogadores, que preferem “resolver as coisas por si mesmos”.

Em Left 4 Dead, tais atitudes são brutalmente cerceadas. É possível, sim, se separar do grupo e tentar ser “o herói”, mas as chances de você sobreviver com isso são bem remotas, ainda mais nas maiores dificuldades. O jogo conta com uma tecnologia denominada Director AI, que de acordo com a performance dos jogadores, seu posicionamento e diversas outras variáveis redimensiona a quantidade de inimigos e dos assim chamados “Bosses”. Além disso, os Infected são velozes e vorazes: pulam barreiras, muros e fazem de tudo para atacar os sobreviventes. A explicação dada para isso é de que o vírus que os afeta é uma espécie de vírus da raiva, que os torna suscetíveis a atacar tudo que não tenha sido infectado sem pausa ou trégua.
Continue lendo »


Fable 2: a continuação da fábula

novembro 6, 2008

Discuta esse artigo no Fórum Omega Geek

Fable: The Lost Chapters – Onde tudo começou

Em meados de 2004 foi lançado para o Xbox um título exclusivo que viria a se tornar o jogo que vendeu mais rapidamente para o video game até então: Fable: The Lost Chapters, que posteriormente foi lançado para PC, com conteúdo adicional e jogabilidade refinada pelo uso de hot keys (teclas de atalho). A premissa é interessante: A ESCOLHA É SUA.

O jogo coloca o jogador no papel de um garoto no mundo de Albion, cuja cidade natal, Oakvale, logo no início é queimada, os pais são mortos e a irmã, Theresa, perde sua visão e, ainda viva, é raptada. Salvo pelo líder de uma guilda que treina campeões, muitos deles reconhecidos como heróis, o garoto tem a chance de aprender a se defender com “os melhores no ramo” e descobrir quem são e caçar os causadores da destruição de seu lar e sua família. O grande destaque do jogo fica por conta da forma como você faz isso: literalmente não existe uma regra a ser seguida.

heroi_feicao1

Você não precisa ser bondoso. Você pode bater em qualquer pessoa a qualquer momento. Você pode roubar as pessoas, ameaçar vendedores, usar roupas que o tornem mais intimidador e ver a feição do seu personagem mudar ao passo que ele se torna mais e mais malvado em suas decisões. As pessoas correrão de você e você não será bem-vindo em cidades. Não que isso seja um problema se você for forte o suficiente. Continue lendo »


Rockstar anuncia GTA IV para PC

agosto 7, 2008

Discuta essa postagem no Fórum Omega Geek, clicando aqui.

Hoje a Rockstar anunciou que Grand Theft Auto IV será lançado para PC na América do Norte no dia 18 de novembro desse ano. No dia 21 sai a versão européia.

O fundador da Rockstar Sam Houser disse que “o jogo roda lindamente no PC e mal podemos esperar para as pessoas começarem a jogar”.

Sempre existiu rumores sobre essa versão para PC desde que as versões para 360 e PS3 foram lançadas, mas a Rockstar nunca confirmou.

Discuta essa postagem no Fórum Omega Geek, clicando aqui.


Sex Symbol dos games em novo projeto

abril 23, 2008

Quem acompanhou o Hype que foi a produção de Assassin’s Creed, lançado para PC, X360 e PS3 no ano passado, pela Ubisoft, provavelmente ainda se lembra de um fato que chamou a atenção: a produtora do game, Jade Raymond, além de ousada e talentosa é muito bonita. No “reino” dos gamers não foi uma surpresa que ela tenha acabado sendo reverenciada como uma verdadeira Sex Symbol (ao menos para nós gamers!) na ocasião, depois de aparecer publicamente diversas vezes apresentando os progressos do desenvolvimento de AC.

O fato é que, passadas as notas moderadas do até certo ponto decepcionante Assassin’s Creed, Yves Guillemot (da Ubisoft) dá sinais de que Jade Raymond está envolvida em um novo projeto e em breve deve dar as caras para acalmar o coração de seus inúmeros fãs. Nós até queremos saber do “tal projeto”, ainda protegido a sete chaves, mas no fundo o que a gente quer é ver a Jade Raymond de novo. De preferência de biquini.

JADE, NÓS TE AMAMOS!