A transição do 2D para o 3D: séries que deram certo

setembro 4, 2008

Discuta essa postagem no Fórum Omega Geek, clicando aqui


Na semana passada você leu sobre algumas famosas transições do 2D para o 3D que não deram certo. Essa semana falamos justamente do oposto, das famosas transições que deram mais que certo. Não deixe de conferir na próxima semana a conclusão disso tudo, onde apresentarei uma análise de tendências e algumas das maiores razões para essas falhas e acertos envolvendo importantes transições do 2D para o 3D. Vamos aos jogos!

Mario

Mario, que ficou mundialmente conhecido ainda em sua estrégia no antigo NES, possui uma série de jogos que marcam pela diversão e originalidade essencialmente apoiadas em um conceito simples: vença o vilão e salve a princesa. De todas as transformações e inovações que surgiram ao longo dos episódios da série é evidente que a maior delas tenha sido a transição de um jogo 2D side-scrolling (de movimentação lateral) para um mundo explorável em 3D, quando Mario deu as caras no Nintendo 64, com Mario 64. O jogo marcou não somente pelo sucesso na transição, que deu novo fôlego ao encanador italiano, como pela ótima qualidade, ainda que o jogo tenha sido um dos desbravadores da então nova realidade de jogos poligonais. O jogo foi um sucesso e recebeu ainda uma adaptação mais recente para o Nintendo DS, Mario 64 DS, um presente para os fãs. A partir de Mario 64 os jogos do bigodudo que mais chamaram a atenção também foram desenvolvidos em 3D. São eles Super Mario Sunshine para Gamecube e Super Mario Galaxy, o mais recente sucesso para o Wii.

Continue lendo »