Planetary: Os Arqueólogos do Impossível – parte final

outubro 17, 2008

Discuta este post também no fórum OmegaGeek

 

Olá queridos leitores. Conforme combinado na semana retrasada encerraremos hoje o segundo arco de histórias de Planetary, cheio de intrigas, reviravoltas e missões impossíveis. Recapitulando. A última edição foi Memory Cloud, na qual Snow descobre a identidade do The Fourth e declara guerra aos vilões manipuladores da história, o grupo conhecido como Os Quatro. Então cehga de perder tempo e vamos ao arco final.

 

Century

É uma das histórias mais legais da série. Com um clima de suspense, meio dark, somos re-apresentados a personagens conhecidos da literatura como Drácula, Frankenstein e Sherlock Holmes. Na verdade a edição gira em torno do encontro de Elijah com o mais famoso detetive da literatura. Em Century descobrimos a ânsia de Snow por conhecimento e como ele foi treinado pelo personagem criado por Sir Arthur Conan Doyle na arte de solucionar mistérios. A história é uma clara homenagem a premiadíssima obra A Liga Extraordinária, de Alan Moore.

Zero point

Em Zero point a ação divide-se em dois flancos. No primeiro momento acompanhamos Snow e um cientista descobrindo um misterioso cajado que ao ser tocado transforma-se em uma martela dourado, cheio de poderes. Esse martelo dá acesso à outra dimensão, a qual Elijah investiga e descobre uma verdade aterradora a respeito de como um mundo inteiro foi aniquilado para ser transformado em depósito de armas. Na segunda parte da história acompanhamos os agentes de campo de Planetary, com Ambrose ainda vivo numa missão enfrentando os Quatro. Nesta edição descobrimos como a memória de Snow foi apagada. Continue lendo »


Planetary – Os arqueólogos do impossível

setembro 26, 2008

Discuta este post também no fórum OmegaGeek

 

Ok, eu confesso. Eu tinha um preconceito horrível contra a WildStorm. Eu acompanhei o nascimento da editora e até me empolguei com alguns títulos no início, como WildC.A.T.S. e GEN13, mas depois de um tempo percebi que as histórias eram pura imagem, davam gosto de ver, mas não havia muito conteúdo no que a editora publicava.

Contudo, fui surpreendido recentemente por uma saga criativa e inteligente dessa editora, graças a indicação de dois amigos (obrigado V e Regente), foi pelo conselho deles que eu fiquei sabendo que a editora tem publicado títulos interessantes e de qualidade. E foi meio que despretensiosamente que descobri Planetary, a multi-dimensional saga criada por Warren Ellis e desenhada por John Cassaday.

Eu nunca havia lido nada do Ellis e achei um escritor muito inteligente e preciso no seu enredo. Em Planetary a dupla criou novos heróis, que eu nem chamaria de super-heróis porque, apesar do fato de terem poderes, estes não são o detalhe mais importante da história. Na maioria das vezes até esquecemos que os protagonistas são super-poderosos. Continue lendo »