Planetary – Os arqueólogos do impossível, parte 2

outubro 3, 2008

Discuta este post também no fórum OmegaGeek

Planetary é uma das séries mais interessantes já publicadas, não só pelo seu enredo em si, mas como também pelas inúmeras referências injetadas por Warren Ellis na obra. Conforme combinado na semana passada a partir dessa semana apresentaremos as histórias de Planetary, separadas por edição. A partir de agora você poderá ver o que foi publicado em cada uma das edições: personagens, referências, homenagens diretas ou indiretas e um breve resumo de cada capítulo desta história.

Boa leitura.

 

All over the world

A primeira edição de Planetary começa exatamente com o recrutamento de Elijah, que é convidado por Jakita para participar da organização. Lá Snow descobre que todo o financiamento da organização é feito por um homem conhecido apenas como o Quarto Homem, cuja verdadeira identidade é desconhecida. Tão logo Elijah é apresentado ao Baterista à equipe parte em sua primeira missão, um complexo secreto em Adirondacks onde somos apresentados ao Doutor Axel Brass e ao “Floco de neve”, a representação física do multiverso, ou melhor, um portal para outras dimensões, criado por Axel e seus companheiros na década de 40. Nesta edição é contada a história de Axel Brass, sua equipe e sua luta para impedir uma invasão extra-dimensional de uma equipe de heróis que vê o Floco de neve como um vetor para destruição de sua própria dimensão.

Comentário: O legal nessa edição é identificar às homenagens a era de ouro e prata dos quadrinhos que Ellis faz. Doc Brass, por exemplo, é a representação de Doc Savage, um herói criado na década de 30. Doc Savage era um físico, médico, cientista, inventor, pesquisador e aventureiro nas horas vagas, que tinha poderes quase sobre-humanos, treinado desde criança nas artes marciais e possuía ainda memória fotográfica. Foi um sucesso nas publicações de super heróis. Além de Doc Savage Ellis homenageia personagens como Tarzan e Fu Manchu, além da própria Liga da Justiça (repare nos heróis que invadem nossa realidade).

Continue lendo »