Hellboy – A mão direita da perdição

outubro 24, 2008

Discuta este post também no fórum OmegaGeek

Muita gente hoje em dia só conhece o Hellboy fodão, graças as ótimas adaptações do vermelhão, feitas por Guillermo Del Toro para o cinema. Mas Hellboy é muito mais do que a gente vê naquelas duas horas de película. É um personagem muito mais denso, ou melhor, de tramas mais densas e sombrias e não tão coloridas como visto nos filmes.

O protagonista é um detetive para casos envolvendo o mundo paranormal. Um menino vindo do inferno que acaba se tornando um dos maiores heróis da humanidade na luta contra o mal. Sim, porque eu não considero Hellboy um anti-herói. Se tirarmos os chifres, a cauda e a pele vermelha ele é apenas mais um detetive durão, solucionando casos misteriosos.

Aliás é aí que está a grande sacada de Mike Mignola, o criador da série. Nas histórias o aspecto demoníaco de Hellboy não importa, não causa estranhamento, os personagens já vêem o herói como um humano qualquer. E após algumas histórias o efeito em nós, leitores, é o mesmo. Continue lendo »

Anúncios

The Umbrella Academy

agosto 8, 2008

Discuta essa postagem no Fórum Omega Geek, clicando aqui.

Conforme post da semana passada, vcs estão sabendo que o Fábio Moon e o Gabriel Bá, ganharam três prêmios Eisner. Uma das obras premiadas foi a série Umbrella Academy. Escrita por Gerard Way do grupo My Chemichal Romance e ilustrada pelo brasileiro, com capas de James Jean, o fabuloso artista das capas de Fábulas. Muita gente torceu o nariz quando ouviu o nome do vocalista da banda emo-punk envolvido no projeto, mas Way surpreende com um enredo simples e, ao mesmo tempo, inovador.

A história começa quando, em um evento inexplicado, 44 crianças nascem com poderes. As mães das crianças morrem durante o parto e os bebês são encaminhados para orfanatos. Assim o milionário Reginald Hargreeves – na verdade um alien vivendo escondido em nosso planeta – busca as crianças e adota sete delas, com o objetivo de salvar o mundo. O interessante nesse primeiro momento da história é a maneira como Hargreeves trata as crianças. Os pequenos heróis são considerados agentes, heróis, talvez peões num jogo maior, tudo isso menos filhos . As razões de Reginald não ficam explícitas logo de cara.

Continue lendo »


Artistas brasileiros são vencedores do prêmio Eisner

julho 28, 2008

Os artistas Fábio Moon e Gabriel Bá foram premiados no Eisner Awards, hoje durante a San Diego Comic Con. Pra quem não entende nada de quadrinhos um Eisner é equivalente a um Oscar e, para nós brasileiros, tem o mesmo peso que uma estatueta teria se viesse para um filme nacional. Os quadrinistas brasileiros passam grandes dificuldades para entrar no mercado americano e um prêmio desse quilate só destaca o talento dos nossos profissionais.

Os irmãos, gêmeos, que começaram na indústria dos quadrinhos ainda na década de 90, levaram três prêmios: melhor série limitada, com Umbrella Academy; melhor história em quadrinhos digital, Sugar Shock, em parceria com o aclamado Joss Whedom; e melhor antologia com “5”, vale destacar que neste prêmio mais um brasileiro se destacou junto com a dupla o novato Rafael Grampá.
Continue lendo »