Internet, a grande vilã?

dezembro 6, 2008

Discuta este post no Fórum Omega Geek

Ao falar de música e Internet, é impossível não tocar no assunto pirataria. Muito já foi discutido e feito em relação aos downloads ilegais. De um lado estão as gravadoras e algumas grandes bandas como o KISS, que consideram os usuários que baixam conteúdo de forma ilegal como criminosos da pior espécie. Do outro, os usuários que se defendem das mais diversas formas, seja argumentando que assim economizam muito dinheiro, ou que simplesmente só baixam aquilo que é inacessível, e assim que surgir a oportunidade, irão adquirir legalmente o produto.

PiratariaNão vou me estender muito sobre a questão das gravadoras. É fato de que os downloads ilegais causam muito prejuízo e estão diminuindo os postos de trabalhos pra quem faz parte da área. Como também é fato de que o preço dos produtos é exagerado se comparado a seu preço de produção, e que quem realmente lucra com a venda de CDs e DVDs é a gravadora, a não ser que se trate de um artista de peso, como Madonna ou U2, casos em que o número absurdo de venda de cada um de seus lançamentos já garante um lucro razoável. Continue lendo »


Iguarias chinesas – Pato à vácuo com pimenta

novembro 26, 2008

Discuta esse post também no fórum OmegaGeek

banner_leitores

Para quem está do lado de cá da civilização, a China é conhecida como o paraíso dos produtos de qualidade duvidosa, das artes marciais, das pessoas que sofrem dos mesmos problemas que o Cebolinha e também o lugar aonde tudo o que se mexe tem potencial para virar comida. Bem, tudo isso é compreensível: milênios de existência, períodos de guerra, miséria e uma população faminta obrigaram os chineses a aprenderem a comer de tudo, e hoje isso é praticamente uma paixão nacional.

Tudo isso parece um tanto quanto distante, mas aqui mesmo no Brasil, os mais aventureiros podem experimentar alguma coisa além do trivial chow mein (mais conhecido como yakisoba) e do frango kung pao (xadrez): existem alguns mercados chineses em São Paulo – pouco surpreendentemente, no bairro da Liberdade – que oferecem uma infinidade de produtos não recomendados aos fracos de coração. Hoje, apresento a vocês minha última incursão nesse ramo:

pato01

Continue lendo »