PSP2 – Entre rumores e quase-verdades

março 5, 2009

Discuta esse artigo no Fórum Omega Geek

games

psp2_logo

Estão rolando principalmente no Kotaku discussões e especulações sobre a possibilidade de lançamento do “PSP2” (nome fantasia), uma vez que a maior parte dos outros veículos norteamericanos ainda não estão dando a cara a bater e confirmando o lançamento do “substituto” do PSP, uma vez que a própria Sony nega veementemente todo rumor que surge em torno de uma continuação do portátil, ainda que supostas “fortes fontes” afirmem o contrário a alguns veículos.

Convenhamos também que, pra Sony, não é nada interessante confirmar o desenvolvimento de um novo portátil e com essa informação ver as vendas de seu PSP cair por água abaixo. Por isso, gamers esperançosos e sagazes como nós podemos já pensar nos Handhelds da próxima geração e especificamente no substituto do PSP, independente do que a espertinha Sony diga.

Continue lendo »

Anúncios

O corajoso mercado de games para download

fevereiro 26, 2009

Discuta esse artigo no Fórum Omega Geek

games

live_games

Se você é brasileiro gamer que se preze, alguma vez na vida você jogou Counter-Strike. Se fez isso há menos de 500 anos, deve ter se deparado com uma ferramenta desenvolvida pela Valve chamada Steam. Em um dado momento, a Valve, marota que só ela, percebeu que o Steam possui um enorme potencial para vender títulos online, e o que começou como uma venda de seus próprios jogos acabou se transformando em uma verdadeira loja virtual de games de diferentes produtoras. Hoje, com sua conta no sistema, você pode comprar até títulos recentes como F.E.A.R. 2 e Dawn of War 2.

Esses títulos, porém, ainda podem ser encontrados em lojas físicas, em cd/dvd e, enfim, você pode comprá-lo pela internet devido à praticidade, assim o baixando – e podendo fazê-lo quantas vezes quiser pelo steam – ou, então, pode ir até a loja e comprá-lo, para instalar quantas vezes quiser. O que surgiu, porém, com o advento da Xbox Live Arcade, da Microsoft, foram jogos EXCLUSIVOS para o serviço web. Ou seja, não adianta procurar, você não achará nas lojas físicas. Não demorou muito para a Sony lançar serviço semelhante na Playstation Network e a Nintendo correr atrás do prejuízo com os seus Wiiwares, todos hoje com títulos exclusivos online e, em alguns casos, exclusivos só pra um dos serviços. Tudo em nome da concorrência.

E – o que foi iniciado como uma série de jogos de produtoras independentes que tentavam a sorte em um mercado altamente concorrido, buscando uma faixa de preço inferior e reduzindo custos ao máximo para conseguir atingir esse preço – acabou se tornando um mercado visado também por empresas maiores, com investimentos maiores. É o caso da Capcom, que lançou a continuação da sua famosa franquia Megaman exclusivamente nos serviços online. Ou seja, por mais que você queira, você não terá, pelo menos por enquanto, Megaman 9 nas mãos, a menos que você segure o HD do seu video game! (ótima essa piada, não?)

Mas, quanto exatamente representa esse mercado de downloads? Afinal, deve ser uma baita novidade que tá detonando em vendas, pra Capcom querer cair de boca nele, não é verdade? Bem… não é não. O mercado combinado da Nintendo, Sony e Xbox360 para produtos de aquisição exclusiva por download representa atualmente pouco menos de 1% das vendas totais de games. Ou seja, em comparação aos jogos que podem ser comprados em lojas físicas, ainda que tenham versão online. Pelo menos é o que diz o analista Piers Harding-Rolls, da Screen Digest. Continue lendo »


Games para todos (até para não-gamers)

fevereiro 19, 2009

Discuta esse artigo no Fórum Omega Geek

games

1219118603319

Imagino que ninguém tenha dúvida quanto a isso: hoje vivemos uma “suruba dos games”. Tem jogo de todo tipo em todas as plataformas, pra todos os gostos, todas as idades, ambos os sexos e pra todas as culturas.

Jogos online? Já há servidores locais em grande parte dos países, inclusive nos da America Latina. Quer jogar tiro em primeira pessoa como Quake e não tem PC? Não tem problema, desde o lançamento de Halo no Xbox eles são lançados aos montes também nos consoles, com opções pra todas as plataformas atuais. Quer jogar estratégia em tempo real, como Command & Conquer e não tem pc? Pasme, até esse gênero já chegou nos consoles. Quer jogar um jogo de luta ou um jRPG e só tem PC? Acredite, você tem opções atuais no pc.

Sua mãe e sua tia têm vontade de jogar mas tem medo do controle? Coloque ela pra jogar Wii sports que elas se apaixonam e se divertem rapidinho, quebrando a barreira de que games são só pra garotada juvenil alimentada a leita com pera. Sua namorada quer aprender a jogar mas não gosta desses jogos de matança? Coloca pra pra jogar guitar hero (compra a guitarra de preferência né, mané) que ela vai se entender muito bem o jogo, mesmo que seja no easy. A sua irmã mais nova gosta de games, fica jogando aqueles joguinhos de browser na internet e quer partir pro video game? Talvez seja hora dela se divertir com o DS, que tem uma gama enorme de jogos voltados pro público feminino mais jovem.

Sei que estou sendo um pouco generalista, mas não tem como negar que garotas que jogavam video games ou iam a uma lan house jogar counter-strike eram exceção e que o mercado como um todo visava especificamente jovens do sexo masculino na hora de desenvolver seus jogos e que esses mesmos jogos em sua grande maioria não eram nem um pouco intuitivos pros mais novatos, que muitas vezes têm vergonha de passar pela etapa de aprendizado.

A origem do conceito do artigo

1212363775953

O conceito desse post nasceu em situações reais ocorridas em minha vida em menos de um ano pra cá que me surpreenderam. Continue lendo »


VGM: O gênero musical que sempre esteve aí, mas quase ninguém reparou

fevereiro 5, 2009

Discuta esse artigo no Fórum Omega Geek

games

megaman_orquestra

Tem gente que gosta de rock, tem gente que gosta de música eletrônica, tem gente que gosta de MPB, tem gente que gosta até de pagode. Agora, você conhece alguém que goste de video game music? Quando digo “goste” quero dizer quem ouça por prazer fora dos jogos e não simplesmente ache legal as músicas que tocam enquanto joga algo. Pois é, acredite se quiser, esse tipo de gente existe e – por mais que isso chegue a ser uma surpresa deste lado do planeta – no Japão, já há algumas dezenas de anos, as músicas produzidas para animes e games são muito valorizadas pelo mercado e pelo público. Tendência que bem aos poucos vem chegando ao ocidente, onde é possível encontrar com frequência em grandes lojas apenas trilhas de filmes e, aos poucos, trilhas de games.

O que você talvez não saiba é que existe toda uma força, digamos, “por trás” da internet que trabalha para obter essas músicas todas e até mesmo “ripá-las” (copiá-las) de dentro dos jogos – no caso da produtora não ter lançado CD – e distribuí-las por todas as partes da grandiosa INTERWEBS. O que antes só era encontrado via IRC, raros links diretos, muito pouco em programas de compartilhamento e vez ou outra em comunidades dedicadas a games, agora se espalha pelo youtube e ganha até rádios dedicadas exclusivamente ao gênero, como a Rainwave, que dá aos ouvintes a chance de pedir músicas em tempo real e votar, dentre três opções, em qual será tocada em seguida, para deleite dos sedentos fãs de tantas músicas velhas e novas que por muitas vezes não tiveram a atenção que mereciam. Na mesma rádio é possível acessar a Ormgas, que se dedica a tocar apenas remixes feitos por fãs e que podem ser baixados gratuitamente no site Ocremix.

Onde nasceu o gênero, e pra onde ele vai?

A Video Game Music (ou VGM, como também é chamada) nasceu da maneira mais óbvia possível: com o advento dos primeiros jogos de video game. O quê, no começo, veio como uma forma de melhorar a estética dos jogos e era desenvolvida de maneira simplista pelos próprios programadores, acabou se tornando cada vez mais rebuscado e, a cada melhora de hardware de uma geração de consoles, músicas mais robustas eram criadas. Equipes de desenvolvimento que antes apenas pagavam artistas independentes para produzir algumas músicas para seus jogos, agora começavam a dar mais atenção ao tema e a contratar artistas exclusivos. Continue lendo »


Games que prometem em 2009 e além

janeiro 22, 2009

Discuta esse artigo no Fórum Omega Geek

games

Depois de um ano de 2008 de tirar o fôlego pros gamers, com títulos históricos, verdadeiros clássicos instantâneos como Fallout 3, Metal Gear Solid 4, Gears of War 2, GTA IV e Smash Bros Brawl pode até parecer besteira pensar em 2009 mas, hey, tem bons jogos vindo por aí e entre as diversas promessas vale citar alguns que devem animar aqueles que gostam de ficar por dentro das maiores novidades e que provavelmente estarão bem cotados para melhores de 2009, ou depois, casos não sejam lançados esse ano!

A Blizzard por exemplo faz o seu “terror” usual não dando data de lançamento pra “pequenos” títulos “quase nada da aguardados” como Starcraft 2 e Diablo 3, já em produção. Agora que já dei spoilers, segue a lista! Continue lendo »


O melhor ano dos games

janeiro 15, 2009

Discuta esse artigo no Fórum Omega Geek

games

mario_futura_editado

Se você esperava a retrospectiva de premiados como Jogos do Ano dos últimos anos, vai ter que esperar um pouco mais. A listona bonita e charmosa ainda está em produção. Pra essa semana eu trago uma olhada em outro “best”: a de melhor ano dos games.

É aquela coisa, ano vai, ano vem mas com certeza em um ou outro ano da sua vida você foi bem mais feliz gamisticamente. Se você é fã da série Warcraft, cada ano que representa um lançamento novo na série é um marco na sua história pessoal. Se você é fã das franquias da Nintendo, cada novo lançamento de Metroid, Mario ou Zelda tende a marcar as coisas pra você, mas com certeza um olhar menos subjetivo traz pra gente uma visão de anos que foram mais importantes pro mundo dos games que os outros. Será? Continue lendo »


Melhores do Ano de 2008 – Listão de Sites

janeiro 8, 2009

Discuta esse artigo no Fórum Omega Geek

games

Como você gamer deve saber e como você não-gamer já pode ter ouvido falar, começo e fim de ano é uma época lotada de “seleção de melhores do ano” de uma série de veículos especializados (ou, pra nossa tristeza, de alguns não especializados que nomeiam muito mal seus favoritos).

Pra você não ficar de fora e até nortear suas compras dos próximos meses, seguem aí uma série de links de melhores do ano de diversos sites. Fica de olho na semana que vem quando faremos um “ajuntado” bem gordinho e simpático pra você ver quais foram alguns dos ganhadores de 2008 e de diversos anos anteriores, a título de curiosidade e para que você perceba o quão inútil como gamer você foi, por não ter jogado tanto jogo votado como melhor do ano! Continue lendo »