Bob Seger & The Silver Bullet Band – Night Moves

Discuta este post no Fórum Omega Geek

banner_musica

Bob Seger e a Silver Bullet Band

Bob Seger e a Silver Bullet Band

Com quase 50 anos de carreira, Bob Seger é uma das figuras mais conhecidas do rock and roll nos Estados Unidos, e um dos principais expoentes da cena de Detroit, fazendo parte do Rock and Roll Hall of Fame desde 2004. Inspirado principalmente por Elvis Presley e James Brown, Seger tem como um dos temas principais de suas canções a classe operária, bastante presente na área de Detroit, devido à existência de diversas montadoras.

É interessante notar que, embora a influência da música de Seger esteja presente em artistas tão diversificados quanto o Metallica (que gravou uma versão de Turn the Page para o álbum Garage Inc.) ou Richie Kotzen, ele não foi capaz de projetar sua fama muito além dos Estados Unidos.

folderPara aqueles que desejam conhecer o trabalho de Seger, nenhum disco é melhor do que Night Moves, responsável pelo sucesso que adquiriu nacionalmente nos Estados Unidos e no qual é possível encontrar alguns dos maiores hits de sua carreira.

O álbum já começa com a excelente Rock and Roll Never Forgets, um hino sobre como nunca é tarde para se ouvir rock, e que idade e responsabilidades não são sinônimos de escutar músicas mais calmas ou deixar de sair para se divertir. Em seguida, temos a canção título Night Moves, descrevendo um intenso caso de paixão adolescente de verão, em que os protagonistas sabem que seu relacionamento é mais sexual do que romântico. Ao seu final, há uma passagem para o futuro, onde o protagonista acorda ao som de trovões, lembrando daquele verão e dando um novo sentido à frase título da música.

Em seguida vem as faixas Fire Down Below, que fala sobre prostituição de uma forma leve, sem tentar ser crítica nem moralista, Sunburst, sobre um concerto de rock e Sunspot Baby, a respeito de uma mulher que abandona seu parceiro, deixando para traz um mar de dívidas que ele agora deve pagar.

Mainstreet é o outro grande sucesso do álbum, com sua letra que trata do amor impossível que seu protagonista sente por uma dançarina, nunca manifestado nem tampouco esquecido. Fechando o álbum, temos as faixas Come to Poppa, Ship of Fools e Mary Lou, que, embora tenham qualidade, acabam não atingindo o mesmo nível das demais composições do álbum.

Night Moves é um daqueles CDs que podem não ser totalmente originais, nem apresentar um exemplo de genialidade em matéria de composições, mas, por seu clima agradável e estabilidade no nível de qualidade das canções, conquista quem o escuta de primeira. Um álbum essencial para qualquer apreciador do rock and roll mais básico, que se preocupa antes de tudo em ser divertido e acessível.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: