[Semana Geek #11] Todo presidente tem direito a uma língua própria.

Discuta essa postagem no Fórum Omega Geek!
Semana Omega Geek 11

Eu nunca gostei de ficar copiando coisas de outros lugares, mas isso aqui merece um pouco de atenção. O pessoal da BBC Brasil resolveu fazer uma lista de asneiras que George Bush disse nesses últimos 8 anos. É coisa pra caramba e dá rir um bocado. Os recados entre parênteses são meus mesmo, porque eu não consigo ficar de boca fechada.

Sobre si mesmo

“Eles me mal-subestimaram.” Bentonville, Arkansas, 6 de novembro de 2000
(No original ‘misunderestimated’ criado pelo próprio Bush)

“Não há dúvida de que no minuto em que eu fui eleito, as nuvens de tempestade no horizonte estavam chegando quase diretamente sobre nós.” Washington, 11 de maio de 2001
(E elas destruiram todas as gramáticas da língua inglesa. OH NOES.)

“Eu quero agradecer ao meu amigo, o senador Bill Frist, por se juntar a nós hoje. Ele se casou com uma menina do Texas, eu quero que vocês saibam. Karyn está conosco. Uma menina do Oeste do Texas, exatamente como eu.” Nashville, Tennessee, 27 de maio de 2004
(Texas. O estado da estrela solitária e do Pedobear.)

Sobre política externa

“Há um século e meio, os Estados Unidos e o Japão formam uma das maiores e mais duradouras alianças dos tempos modernos.” Tóquio, 18 de fevereiro de 2002
(Diga isso para todas as pessoas que morreram em Pearl Harbor!)

“A guerra contra o terror envolve Saddam Hussein por causa da natureza de Saddam Hussein, da história de Saddam Hussein, e a sua determinação de aterrorizar a si mesmo.” Grand Rapids, Michigan, 29 de janeiro de 2003
(“Aterrorizar a si mesmo”. Isso significa que a melhor arma contra Saddam são os espelhos?)

“Eu acho que a guerra é um lugar perigoso.” Washington, 7 de maio de 2003
(Captain Obvious to the Rescue!)

“O embaixador e o general estavam me relatando sobre a – a grande maioria dos iraquianos querem viver em um mundo pacífico e livre. E nós vamos achar essas pessoas e levá-las à Justiça.” Washington, 27 de outubro de 2003
(Sério gente, ele disse isso mesmo.)

“Sociedades livres são sociedades cheias de esperança. E sociedades livres serão aliadas contra os poucos odiosos que não têm consciência, que matam ao gosto de um chapéu.” Washington, 17 de setembro de 2004
(Nunca mais vou sair de boné na rua.)

“Você sabe, uma das partes mais difíceis do meu trabalho é conectar o Iraque à guerra ao terrorismo.” Washington, 6 de setembro de 2006
(E a mais fácil era arrumar descontos no petróleo iraquiano, né?)

Sobre educação

“Ler é básico para todo o aprendizado.” Reston, Virginia, 28 de março de 2000
(Sim. Não. Talvez. What?)

“Como governador do Texas, eu estabeleci altos padrões para as nossas escolas públicas, e eu cumpri esses padrões.” Entrevista à CNN, 30 de agosto de 2000
(Eu suspeito que ele queria dizer metas mas nessa idade você nunca sabe o que eles realmente estão dizendo.)

“Você ensina uma criança a ler, e ele ou ela (‘he or her’ em inglês, em vez do correto: ‘he or she’) vai conseguir passar em um teste de escrita.” Townsend, Tennessee, 21 de fevereiro de 2001
(Curso de Engrish Presidencial. Coisa fina.)

Sobre economia

“Eu entendo o crescimento dos negócios pequenos. Eu fui um.” Entrevista ao New York Daily News, 19 de fevereiro de 2000
(O Marco, que escreve a coluna de quadrinhos do BNBlog é um negócio pequeno até hoje.)

“É claramente um orçamento. Tem muitos números nele.” Entrevista à agência de notícias Reuters, 5 de maio de 2000
(Agora eu sei por que minha mãe ficava tão brava quando via o meu boletim do colégio.)

“Eu continuo confiante em Linda. Ela será uma ótima secretária de Trabalho. Do que eu li na imprensa, ela é perfeitamente qualificada.” Austin, Texas, 8 de janeiro de 2001
(A cada dia as faculdades de jornalismo empregam cada vez mais gente. Não é uma beleza?)

“Primeiro, deixe-me esclarecer bem, pessoas pobres não são necessariamente assassinos. Só porque você não é rico, não significa que você está disposta a matar.” Washington, 19 de maio de 2003
(Claro que não! Nos morros do Rio de Janeiro está cheio de gente tentando ficar vivo em vários tipos de carreiras.)

Sobre saúde

“Eu não acho que nós devamos ser sublimináveis sobre a diferença entre nossos pontos de vista sobre remédios que exigem prescrição.” Orlando, Flórida, 12 de setembro de 2000
(Do também original ‘subliminable’, que também foi criado por Bush.)

“Doutores demais estão deixando o negócio. Muitos obstetras e ginecologistas não estão podendo praticar o seu amor às mulheres pelo país.” Poplar Bluff, Missouri, 6 de setembro de 2004
(Esses ginecologistas são uns safadinhos, heim? Só fiquei com dó dos obstetras.)

Sobre tecnologia

“Seria um erro para o Senado americano permitir que qualquer tipo de clonagem humana saísse daquela sala.” Washington, 10 de abril de 2002
(A área 51 estava bem mais perto do que todos pensavam.)

“A informação está em movimento. Você sabe, o noticiário da noite é uma forma, é claro, mas também está se movimentando pela blogosfera e através das internets.” Washington, 2 de maio de 2007
(O Ministério dos Battle Nerds avisa. Caso você não saiba do que está falando, CALE A BOCA.)

Sobre governar

“Eu tenho uma visão diferente de liderança. Uma liderança é alguém que consegue unir as pessoas.” Bartlett, Tennessee, 18 de agosto de 2000
(Onde está o Homem Aranha e sua teia numa hora dessas, heim?)

“Eu sou o decisor, e eu decido o que é melhor.” Washington, 18 de abril de 2006
(Eu não sei se faço piada com o “decisor” ou o fato dele saber o que é melhor.)

“E a verdade é que muitos relatórios de Washington nunca são lidos por ninguém. Para mostrar como este é importante, eu o li e Tony Blair o leu.” Sobre o relatório Baker-Hamilton, em Washington, 7 de dezembro de 2006
(Se ele for presidente de novo, só vai assinar e pronto.)

“A única coisa que posso dizer é que quando o governador liga, eu atendo o telefone.” San Diego, Califórnia, 25 de outubro de 2007
(Será que ele não tem empregada doméstica?)

“Eu já terei morrido há anos antes que alguma pessoa esperta descubra o que aconteceu dentro do Salão Oval.” Washington, 12 de maio de 2008
(GEORGE BUSH É UM ZUMBI! Ficadica.)

Sobre outros assuntos

“Eu sei que os seres humanos e os peixes podem coexistir pacificamente.” Saginaw, Michigan, 29 de setembro de 2000
(Vou joga-lo num tanque cheio de tubarões então. Opa, não me entendam mal. Eu adoro tubarões.)

“Famílias são onde a nossa nação encontra esperança, onde as asas viram sonhos.” LaCrosse, Wisconsin, 18 de outubro de 2000
(Sacanagem! Me enganaram durante anos!)

“Aqueles que entram no país ilegalmente violam a lei.” Tucson, Arizona, 28 de novembro de 2005
(Captain Obvious to the rescue, again!)

“Isso é George Washington, o primeiro presidente, é claro. O que é interessante sobre ele é que eu li três – três ou quatro livros sobre ele no último ano. Isso não é interessante?” Washington, 5 de maio de 2006
(E não aprendeu nada?)

Fonte.

Agora fica aqui, no final desse humilde post, o apelo ao pessoal da BBC. FAÇAM ISSO COM O LULA TAMBÉM. Obrigado desde já.

Anúncios

2 Responses to [Semana Geek #11] Todo presidente tem direito a uma língua própria.

  1. Úvatar disse:

    Nesse quesito, pelo menos, Brasil e Estados Unidos estão em ótima sintonia.

  2. Douglas A.B. disse:

    Lucas, eu achava que só o Brasil merecia isso…

    Veja as melhores frases do Lula em 2008:

    http://www.caixapretta.com.br/2008/12/melhores-frases-do-presidente-lula-em-2008/#more-4540

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: