Jogos de corrida: um olhar no ontem e as expectativas para o amanhã

Discuta esse artigo no Fórum Omega Geek

Quem jogou EnduroTop Gear, Super Monaco GP, Outrun, Mario Kart ou algum outro clássico para os videogames dos quais principalmente os colecionadores e nerds nostálgicos insistem em lembrar, dificilmente imaginaria que os jogos de corrida teriam um futuro tão promissor e com títulos tão diferentes pela frente.

Aquilo é um carro ou um inseto?

Enduro: Aquilo é mesmo um carro?

A cada nova plataforma, cada melhoria gráfica, cada melhoria na física utilizada nos jogos, cada avanço da humanidade no desenvolvimento de automóveis no mundo real e principalmente com o crescimento e diferenciação cada vez maior do público gamer, tornou-se inevitável  desenvolver diferentes tipos de jogos de corrida para os mais variados gostos. Se você chamava todos de “jogos de corrida” tá na hora de rever suas classificações. E por favor, não me diga que você chama R-Type de “jogos de navinha”? Brincadeira, esse TODO MUNDO chama de jogo de navinha.

O nascimento e os primeiros passos

O primeirão

Pole Position: O primeirão

Ainda que alguns títulos, como Gran Trak 10, da Atari, lançado em 1974 para os arcades, tenham dado a luz ao conceito de jogo de carros em desafios contra o tempo, somente em 1982  a já existente Namco trouxe o primeiro jogo que idealmente é um jogo de corrida como conhecemos no mundo real, envolvendo competição com outros corredores. O nome do jogo? Pole Position. Nome que, convenhamos, cai bem para o primeiro jogo de corrida da história.

Sucesso da Sega nos Arcades

Outrun: Sucesso da Sega nos Arcades

Daí pra frente e ainda nos anos 80, o gênero ganhou muitos novos títulos, dentre os quais destaca-se OutRun, jogo da hoje enfraquecida Sega, que na época iniciava uma fase de muito sucesso. O título trouxe, nos arcades, grande inovação com gráficos soberbos  e uma jogabilidade e diversão de qualidade e merecidamente se tornou um clássico instantâneo. Em uma olhada de relance pode lembrar Top Gear, um clássico de Super Nintendo que conquistou o coração de muitos brasileiros que viveram intensamente a era 16 bits.

Anos 90, tempo de grandes mudanças

Se os anos 70 deram os primeiros sinais do que viriam a se tornar, nos anos 80, os jogos de corrida, os anos 90 fizeram nada menos do que decolar esse gênero e serviu como um divisor de águas que apresentou ao mundo títulos que se tornariam séries famosíssimas até hoje e que literalmente criaram subgêneros.

Diversão e surrealismo

Mario Kart: Diversão e surrealismo

Já ouviu falar em Mario Kart, Need for Speed, Gran Turismo ou Ridge Racer? Se você nunca ouviu falar em nenhum deles você não merece ser chamado de terráqueo! Todas essas importantes e famosas séries nasceram nos anos 90, para diferentes plataformas e são todos jogos de corrida. As semelhanças, em alguns casos, param por aí. Mario Kart e Gran Turismo são tão diferentes que se torna inviável fazer uma comparação. Enquanto Mario Kart foca no surrealismo, sensação de velocidade e diversão, Gran Turismo pesa muito mais para o realismo (ajustes do automóvel, variáveis como desgaste de pneus e perda de combustíveis etc) e foca um público interessado em uma simulação do real.

O primeiro simulador a alcançar sucesso mundial

Gran Turismo: O primeiro simulador a alcançar sucesso mundial e recordista de vendas

Indianapolis 500 The simulation

Indianapolis 500 The simulation: precursor dos simuladores atuais

Eu disse simulação do real? Pois bem, o gênero do qual Gran Turismo faz parte  chama-se justamente Simulador! Mas, fique claro, Gran Turismo, que foi lançado apenas em 1998 no Playstation, serviu de trampolim para os simuladores de corrida, mas esses já existiam há mais de oito anos e receberam seu primeiro game de peso em 1990. Muita gente que teve PC na época pode se lembrar de ter jogado Indianapolis 500: The Simulation, onde o jogador encarava corridas assustadoras de 500 milhas e problemas a 20 milhas do final poderiam tirar o corajoso indivíduo da prova. Jogo pra macho, hein? O títulos, que foi um sucesso na época, vendeu 200 mil cópias. Só pra comparar, a série Gran Turismo já vendeu mais de 40 milhões de cópias. Daí a validade de citá-la como um grande trampolim para o subgênero, que começou, definitivamente, a ganhar seguidores.

Série é forte até hoje em corridas estilo Arcade

Need for Speed: Série é forte até hoje em corridas estilo Arcade

Paralelamente, títulos como Need for Speed e Ridge Racer lançaram-se na jogabilidade arcade e no que começou a ser chamado de semi-simulação. O subgênero traz alguns elementos realistas mas abre mão de boa parte, em troca de uma experiência mais descompromissada de grandes investimentos de tempo e atenção. A principal intenção é evitar ajustes excessivos nos carros e excesso de cautela na direção. Busca-se prioriamente a diversão, sem abandonar totalmente o realismo.

Correndo por fora, mas não necessariamente sendo menos importantes, há títulos absolutamente focados na diversão e que pouco se preocupam com realismo, como Mario Kart, F-Zero e Wipeout.

É um carro? É um avião? Seja lá o que for voa baixo!

Wipeout: É um carro? É um avião? Seja lá o que for voa baixo!

De olho nos novos rumos

O jogo de corrida favorito dentre 9 em cada 10 mulheres. Bata muito.

Burnout Paradise: O jogo de corrida favorito dentre 9 em cada 10 mulheres. Dirija mal e se dê bem.

Graças ao avanço tecnológico, deram as caras jogos ambientados em enormes cidades abertas que dão ao jogadores uma sensação de liberdade muito diferente dos circuitos claustrofóbicos utilizados até então. Títulos como Need for Speed Underground, Burnout Paradise e o recente e bem recebido Midnight Club: Los Angeles são a prova de que o gênero ainda pode trazer muitas novidades aos fãs de automobilismo, estejam eles buscando uma experiência mais divertida e despretensiosa ou uma experiência profunda e progressiva, seja ela realista (Simuladores) ou nem tanto (Semi-simuladores e títulos com mundos abertos).

E esses últimos anos, que já deram aos jogadores excelentes títulos como o híbrido Race Driver: Grid, o simulador Forza 2, a prévia do aguardado Gran Turismo V (chamada “Prologue“) e novas versões de arcades de sucesso como Mario Kart mostraram, inclusive pela excelente recepção de todos os títulos, que o público clama por mais e melhores títulos do gênero, de todos os subgêneros e o mercado, obviamente, dificilmente deixará uma demanda dessas na mão!

Um hibrido que reúne o melhor de simulação e arcade pra ninguém botar defeito

Race Driver - GRID : Um híbrido que reúne o melhor de simulação e arcade pra ninguém botar defeito

Realismo é prioridade

Gran Turismo 5: Realismo é prioridade

Então fica de olho, porque Forza Motorsport 3 está a caminho, assim como o já citado Gran Turismo V, a continuação do excelente semi-simulador de Rally Collin McRae: Dirt 2 e um novato da Codemaster (desenvolvedora do excelenet Híbrido Race Driver: Grid e da série TOCA) chamado Fuel. Um pouco pra PS3, um pouco pra PC, um pouco pra Xbox 360 e um pouco até pro Wii.

Todo mundo vai poder correr muito, do jeito que mais gostar, em 2009.

Discuta esse artigo no Fórum Omega Geek

Anúncios

10 Responses to Jogos de corrida: um olhar no ontem e as expectativas para o amanhã

  1. luana disse:

    eu odeio esse sati essa porcaria

  2. lara disse:

    odono dese sati deve esta falido pois esse sati é o pior sati de todos ele é orrivel o dono desse sati devia era excluir esse sati

    eu odiei esse sati

  3. Henzo disse:

    E é esse o resultado de quando se posta sob a influência de psicotrópicos.

  4. Eduardo disse:

    Essa é a maior prova do sucesso do BNB!!! :clap:

  5. Danilo disse:

    Se você saber escrever melhor abre um site pra vc, e outra vai fazer um curso de inglês para poder escrever direito, sua Burra “sati” <– Nem msn se digita assim analfa.

    Parabens pelo tópico apesar de ser um pouco antigo hoje ta bem legal a matéria.

  6. lucas disse:

    podre esses jogos

  7. Pietrov disse:

    Tinha um jogo de kart nos anos 90. Você ia turbinando o kart a medida que vencia. Alguém lembra o nome dele?

  8. UOL disse:

    muito legal

  9. UOL disse:

    Muito legal teste loko de mais!

  10. Mario kart 8 disse:

    Thanks for sharing your thoughts about Mario kart 8.

    Regards

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: