Belas Maldições

Discuta esse post no Fórum Omega Geek

banner_literatura

Encontre um pop-star da literatura, mestre no obscuro, em fazer o fantástico encontrar o mundano, e pesquisador de mitos. Misture com o autor de uma das maiores séries de comédia fantástica (ou de fantasia cômica?) existente, especialista em humor nonsense. Qual o resultado? Sem dúvida alguma, é o fim dos tempos.

O fim dos tempos é justamente a premissa de “Belas Maldições: As Belas e Precisas Profecias de Agnes Nutter, a Bruxa”, escrito em parceria pelos ingleses Neil Gaiman (de Sandman, Deuses Americanos, Os filhos de Anansi entre muitos outros) e Terry Pratchett (da série Discworld). Recheado de misticismo e humor (e ainda fazendo essa mistura funcionar), o livro começa definindo data, hora e lugar para o fim do mundo começar. Na Inglaterra, como não podia deixar de ser.

Mas a história em si, começa muito tempo atrás. 6000 anos, pra ser mais preciso. Mostra o início de uma amizade meio relutante entre Aziraphale, um dos anjos guardiões do Éden, e Crowley, na época um demônio em forma de serpente. A narrativa pula aí uns cinco mil e tantos anos, na época de um nascimento bastante esperado, tanto pela galera lá de cima, quanto pela lá de baixo. É a vinda do anticristo, aquele que vai definir tudo na grande batalha entre o Céu e o Inferno, que vai determinar quem ganha e quem perde.

A criança cresce, e enquanto ela cresce, tanto Aziraphale quanto Crowley estão por perto, sempre dispostos a mostrar como seu lado vê as coisas. Mas os dois acham que a Terra é um lugar legal demais para ser destruído nessa guerra. Quando chega a hora do garoto se revelar ao mundo, descobrimos que eles vigiavam o garoto errado!

Além disso também temos muitos outros personagens tão engraçados quanto esses. Temos Adam, o verdadeiro anticristo, líder d’Eles (na verdade só um bando de crianças normais de 11 anos), o caçador de bruxas Newton Pulsifer, descendente de Não-Cometerás-Adultério Pulsifer, Guerra, Fome, Morte e Poluição, que formam os Motoqueiros do Apocalipse (Peste se aposentou depois da invenção da penicilina), e muitos outros. Até o Elvis aparece de relance.

A história é recheada de humor nonsense, notas de rodapé, trazendo muito do estilo de Pratchett nesse sentido. A marca de Gaiman é um pouco mais sutil, vindo principalmente nas muitas referências (mitológicas ou não) da obra.

O livro faz piada de tudo, desde coisas banais, do modo de vida inglês, até pegar no pé de religiões, balançando um pouco aquelas histórias que todo mundo conhece. É um livro absolutamente único, pela forma como trata o fim do mundo, e leitura absolutamente recomendada pra quem curte um dos dois autores, e mesmo pra quem não conhece mas gosta da idéia de dar risada da cara de anjos e demônios.

Anúncios

One Response to Belas Maldições

  1. […] Leia mais direto na fonte: battlenerds.wordpress.com […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: