Adaptações

Comente esse post também no fórum OmegaGeekbanner_literatura

Uma coisa muito comum nos dias de hoje é encontrar filmes, revista em quadrinhos, ou qualquer outra coisa, inspirados em livros famosos. E se existe uma adaptação de um livro pra outra mídia, existe pelo menos um fã chato, dizendo que aquilo que está lá não tem NADA a ver com o original. Mas afinal, o que nós, fãs de literatura e também de quadrinhos – outro grupo que sofre com algumas adaptações – queremos com uma adaptação pra cinema, por exemplo?

Simples ué, fidelidade.

É claro que nem sempre dá pra ter uma transposição perfeita de um livro numa tela de cinema. As mídias são diferentes e é claro que os resultados vão ser diferentes. Mas ainda assim a gente quer fidelidade.

Não quero dizer que é preciso ser um fã purista, daqueles que assistem o filme com o livro na mão e listam TODAS as inconsistências. Mas sim querer que o cerne da história, que todos os elementos que fazem aquele livro ser aquilo que ele é estejam presentes da forma mais fiel possível. O tom do livro, dos personagens, esse é o tipo de coisa que deve ser mantido. Não poderíamos ter, por exemplo, uma adaptação de ‘1984’ sem um ambiente extremamente opressivo. Isso é relevante demais na história para ser perdido.

O que acaba acontecendo às vezes é uma adaptação rasa. A parte superficial e mais primária da história está lá, mas todo o resto é diferente. Aliás, existem histórias que já foram tão adaptadas, revisitadas e mudadas em outras mídias que já nem sabemos mais como é a original. Por exemplo, de todas as muitas histórias “inspiradas” em ‘Viagem ao Centro da Terra’, qual é a história original?

Sim, é um pouco de exagero, afinal é uma obra de 1863. Mas o ponto é o mesmo, embora não seja uma história muito densa. O que vinha do livro originalmente se perdeu, e só o que resta é gente descendo em um buraco no chão, fazendo qualquer outra coisa lá e levando o nome da obra. É quase uma propaganda enganosa.

Isso não quer dizer que o fã purista esteja certo. Todo fã tem que entender que, justamente por estar transpondo as coisas em uma mídia diferente são necessárias adaptações. Certas coisas funcionam na literatura mas não no cinema e vice-versa. Tudo bem mexer um pouquinho quando for fazer o filme do meu livro preferido. Mas com cuidado, por favor.

2 respostas para Adaptações

  1. lucasarantes disse:

    A força do livro o “O Perfume”, do Patrick Süskind é impossível de se mostrar no cinema, não é? A imaginação é bem mais poderosa que uma máquina de filmar.
    Estou lançando um porjeto de litertura, pois acredito muito no poder da palavra. É uma forma de distribuiçao literária inovadora. Se puder, de uma olhada. No youtube é: http://www.youtube.com/watch?v=efUGlAYu0E0. Grande abraço.

  2. GabrielBAP disse:

    Disse tudo. Eu tenho um colega fanático pelos livros O Senhor dos Anéis, ele vive criticando os filmes, a maneira como os elfos se comportam(nem de longe tão mitica quanto imaginava lendo o livro), as paisagens mau caracterizadas(discordo), enfim, tudo.
    Mas o fato é que não tem como uma obra te passar a mesma impressão em mídias diferentes, afinal são feitas de maneira diferentes com um intuito diferente.
    Eu, particularmente cobro apenas que as adaptações possuam o mesma história e enredo do início ao fim. Quanto aos detalhes, prefiro que sejam inovadores na medida do possível, para passarem uma impressão devidamente diferenciada da mídia original. Dando sentido a adaptação.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: