[Semana OMG #2] The American Election

Discuta esse artigo no Fórum Omega Geek!
Semana Geek #2

Enquanto nos perdemos em desespero e preocupação com o nosso rico dinheirinho enfrentando uma crise malvada e de proporções épicas, duas pessoas disputam eleitor a eleitor a posição de homem mais poderoso do mundo. Diferente do Brasil, nos EU da A a eleição é facultativa. Isso faz com que cada voto conseguido tenha um peso muito maior no final e as eleições sejam apertadas e disputadas até o fim. Dificilmente existem candidatos que disparam na frente, com 60% ou 70% das intenções de votos do país. Nesta eleição, os principais candidatos são (caso você viva em uma bolha) Obama e McCain.

Obama e sua mãe

- Digam oi para minha mãe, ou eu roubo suas bicicletas.

Barack Hussein Obama Jr. é o candidato do Partido Democrata. Ele teve, nas primárias, um combate complicado com a chifrudinha ex-primeira dama Hillary Clinton, onde quase perdeu sua candidatura. John Sidney McCain conseguiu uma vitória mais fácil nas primárias pelo Partido Republicano, mas escolheu uma vice que está sendo motivo de piada para muita gente, Sarah Palin. Cada um deles escolheu uma base diferente para basear sua campanha. McCain, que já foi Senador e lutou na Guerra do Vietnã, se diz muito mais preparado para assumir o cargo. Enquanto isso, Obama tenta ir por um caminho mais cool, utilizando o apoio de músicos e artistas (o que gerou um comercial elogiado pela crítica) e aproveitando mídias mais jovens para se promover, como os jogos rodando na Xbox Live. Até mesmo alguns grandes jornais americanos já têm sua opinião formada e escolheram um candidato. O Washington Post apoia abertamente Obama e o Tampa Tribune escolheu John McCain como a melhor opção. Jornalismo imparcial pra quê, não é?

Sarah Palin

- Qual a opção para paz mundial?

O favorito no começo das campanhas era Obama, mas, com os debates acontecendo, essa diferença para McCain acabou diminuindo. Hoje, as pesquisas mostram uma diferença pequena, com menos de 10% de diferença entre os candidatos. Com essa disputa, até mesmo os candidatos menores que não têm chance de serem eleitos podem influenciar no resultado final roubando votos importantes para algum dos lados. Ralph Nader, por exemplo, já acumula uma estimativa de 2,5% de votos, o que pode virar a mesa na hora da eleição.

Para nós, brasileiros, essa disputa toda não tem muita influência por enquanto, já que ambos não deram muita atenção às relações exteriores, com excessão do 52º estado americano, o Iraque. Algumas coisas até mesmo podem ser previstas, mas até alguns deles assumir o cargo propriamente dito ficaremos apenas na expectativa. Toda essa espera irá terminar dia 4 de novembro, quando os milhares de eleitores americanos irão decidir quem deve ser o novo chefe de gabinete deles.

Discuta esse artigo no Fórum Omega Geek!

Anúncios

3 Responses to [Semana OMG #2] The American Election

  1. Fingolfin disse:

    Eu discordo qdo vc diz que há pouca influencia para nós. McCain por exemplo já se mostrou contrário ao Etanol produzido do milho com subsídio do governo e favorável a importação do Etanol brasileiro para diminuir a dependencia dos EUA em relação ao petróleo.
    Já Obama se mostra mais protecionista e tem como um dos maiores projetos de campanha rever as condições de da ALCA, ou pelo menos da NAFTA, que segundo os democratas é uma das principais razões da desaceleração da economia americana(na economia real, e não financeira). A área de livre comércio permitiu que muitas das fábricas migrassem para o México, principalmente as japonesas (Nissan, Honda, Toyota, todas produzem seus carros no méxico e exportam sem imposto para os EUA) enquanto a GM está para decretar falência e levando consigo toda região metropolitana de Detroit, totalmente dependente da empresa.

    Ou seja, há impacto no Brasil sim. Hoje a gente tá fora da politica americana pq Bush quis assim, mas principalmente se o McCain ganhar a gente pode voltar a crescer nossas relações com ele.

    Ah, eu, como quase todo brasileiro, prefiro o Obama apesar disso.

  2. Lukaz disse:

    Eu quis dizer que a ELEIÇÃO não tem tanto impacto no Brasil por enquanto. É óbvio que qualquer um dos dois ao se eleger vai se colocar numa posição em relação ao Brasil, mas até o fim da eleição (e esses projetos se concretizarem), não vemos quase nenhum reflexo desses projetos por aqui.

  3. Smaily Prado disse:

    “…Go Obama, Go Obama, Go Obama Gooooooooooo..”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: