Mirror’s Edge: Le parkour em clima de Admirável mundo novo

Discuta esse artigo no Fórum Omega Geek

A Dice, desenvolvedora da famosa série Battlefield, apresentou melhor ao mundo na recente edição da E3, nos Estados Unidos, o que claramente pretende ser uma revolução no modo de encarar os jogos em primeira pessoa: Mirror’s Edge, que chega para PC, PS3 e Xbox 360, com produção da EA, agora em Novembro, na plataforma Unreal Engine 3, que garante qualidade visual.

Apesar da premissa oferecida pelo jogo, que é ação em primeira pessoa não focada em armas de fogo, não ser totalmente inovadora ( já que outros títulos de peso como Elder Scrools IV: Oblivion e Breakdown oferecerem uma jogabilidade em primeira pessoa não completamente apoiada em armas de fogo, que incapacitam a definição FPS [First Person Shooting]) a Dice recentemente revelou informações que levam a crer que o jogo pode sim se tornar um clássico instantâneo em um momento que jogos originais estão fazendo falta. Entenda a seguir.

Jogo não recomendável a quem tem medo de altura

Jogo não recomendável a quem tem medo de altura

O mundo (im)perfeito de Huxley foi referência para o jogo

O mundo (im)perfeito de Huxley foi referência para o jogo

Os produtores queriam fazer o que eles chamavam de “Le Parkour em primeira pessoa”. Para os mais desinformados, a atividade, inventada na frança por David Belle, consiste em chegar de um ponto a outro de maneira mais rápida e eficaz, transpondo todo tipo de obstáculos.

Na pele de Faith (que emportuguês significa Fé) uma “cocota” oriental de curvas sinuosas, look pós-moderno e integrante de uma organização chamada “Runners” (em alusão ao free runing, que também é sinônimo de Le Parkour) você literalmente corre contra o tempo e adversidades do cenário. Isso envolve também tomar decisões contra inimigos armados até os dentes, dos quais você pode simplesmente correr ou encarar de frente. Tudo isso acontecem em uma cidade dominada por um controle autoritário que monitora a tudo e todos, em troca de uma “cidade perfeita” para seus habitantes.

Faith corre justamente para enfrentar esse controle, circular informações de forma clandestina e paralelamente desvendar o mistério que envolve a acusação de sua irmã por um assassinato que ela alega não ter cometido. Rhianna Pratchet, que escreveu o enredo do jogo, afirmou que sua intenção era presentear os jogadores com “uma realidade em que as pessoas abriram mão de sua liberdade em troca de boas condições de vida”. Se você já leu O admirável mundo novo, de Aldous Huxley, você se sentirá em casa, mas a proposta de mais de 70 anos, adaptada a um jogo, parece tentadora. Em contextos semelhantes como os do filme matrix Matrix e do livro 1984, de George Orwell, o desenrolar da história e seu desfecho não costumam ser felizes, o que sugere um possível final aberto e/ou trágico também para o jogo. Espero não ter dado spoilers.

O ritmo frenético de Corra Lola Corra foi inspiração para o conceito do jogo

O ritmo frenético de Corra Lola Corra foi inspiração para o conceito

Se não bastasse a história e ambientação do enredo o jogo promete fazer bonito na jogabilidade, dando ao jogador um campo de visão menos “claustrofóbico” em relação aos FPS convencionais, enfatizando a jogabilidade na corrida, saltos e desarmamentos, ao invés do combate, como costuma acontecer. Vendo as screenshots do jogo é possível notar alguns contadores de tempo e velocidade, que indicam que o jogo pretende ter um ritmo bem intenso. O produtor sênior do título, Owen O’Brien, disse que uma das inspirações da equipe foi o filme Corra Lola Corra, em que a protagonista passa a maior parte do tempo correndo contra o tempo.

O jogo ainda saiu da Games Convention, recentemente ocorrida em Leipzig, na Alemanha, com o prêmio de promessa mais original para o Xbox 360.

Se essa correria toda vai animar os jogadores, só saberemos no mês que vem.

Discuta esse artigo no Fórum Omega Geek

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: