A transição do 2D para o 3D nos games: Séries que não deram certo

Discuta essa postagem no Fórum Omega Geek, clicando aqui.

Post Semanal de Games

Essa é a primeira de duas partes de um artigo que trata da transição do mundo 2D para o 3D nos games. Semana que vem falaremos sobre séries que deram certo e razões que fazem, em geral, as transições darem certo ou não.

Tendo se tornado um meio importante dentro do mundo moderno, os vídeo games têm se dado até ao luxo de “reviver” tendências do passado, assim como se perdem e se renovam tendências da moda ou técnicas de cinema em grandes produções.

Quem imaginaria que depois da preocupante transição dos jogos 2D para o 3D que assolou (principalmente negativamente) a vida de muitos gamers, diversos games voltassem às suas raízes para trazer versões 2D primorosas de suas aparentemente esquecidas séries. É o caso de Megaman, que em um surpreendente visual de 8 bits adaptados à alta resolução das TVs atuais, reapareceu na seqüência de sua mais antiga série, em Megaman 9, inicialmente lançado para para Xbox 360. E isso considerando que jogo tranqüilamente rodaria em um antigo NES. Ele não está sozinho. Com a ajuda dos portáteis séries como Castlevania receberam jogos inteiramente novos em 2D (Portrait of Ruin e Dawn of Sorrow, para DS), ainda que as plataformas dessa geração suportem gráficos em 3D.

Existem duas principais razões para esses e outros títulos terem escolhido se manter no mundo 2D:

1 – Eles literalmente já fracassaram na tentativa de transição para o 3D
2 – Nem tudo fica tão bom em 3D quanto fica em 2D (alguns só descobriram errando).

Pelo menos fica claro que, depois de terem errado na tentativa de uma transição, empresas como a Capcom e a Konami ergueram a cabeça e voltaram a produzir seus jogos em 2D. Só que nem todo mundo sobreviveu à crise financeira quando ousaram transformar clássicos títulos da era 2D em 3D sem que isso tenha dado certo. Vejamos agora algumas séries que fizeram essa transição e quais deram certo:

Sonic

Talvez o maior e mais famoso exemplo de série que não se adaptou ao mundo 3D. Quando Sonic apareceu em 3D no fadado Dreamcast, ele até causou boa impressão. Graficamente o jogo era muito bom e a jogabilidade não era tão ruim assim. O problema é que além de ter sido rapidamente superado por jogos com jogabilidade e gráficos melhores os jogos seguintes do Sonic, que também se mantiveram em 3D, não somente não mantiveram o nível, como chegaram a piora-lo. A Sega efetivamente ganhou o troféu abacaxi de ouro tornando a série Sonic cada vez mais linear, repetitiva e desinteressante, ficando muito longe da até hoje idolatrada série de ouro que foi na era 2D. Nem a trilha sonora boa dos jogos 3D salvaram o porco-espinho de sua atuação medíocre.

Megaman

Tudo estava bom pra todo mundo enquanto o herói de todos, Megaman, se mantinha no mundo 2D. Mas a Capcom não teve essa opinião e lançou para o Playstation o que viria a se tornar o pior jogo de toda a série Megaman: Megaman Legends (ou Rockman Dash como é conhecido no oriente). O que poderia ser ruim apenar por ser graficamente péssimo era ainda pior: o jogo carecia de jogabilidade que o tornasse jogável, tinha uma história extremamente infantil (diferente da série X que era a “bola da vez”), tinha um mundo 3D muito pouco explorável, repleto de salas vazias com caixas sem graça que explodiam com um tiro e pérolas afins. Capcom falhou miseravelmente e manchou a imagem do amado Megaman!

Castlevania

Eu não entendo a Konami. Em meados de 1997 ela lança o que é por muitos considerado o melhor jogo da série Castlevania (Symphony of the night, para Playstation) e um ano depois lança, talvez na frustrada tentativa de acompanhar os tempos modernos, o que foi o primeiro (infelizmente vieram mais) jogo 3D da série Castlevania, para Nintendo 64. Ambientes fechados, jogo linear, gráficos muito ruins, jogabilidade ruim e perda da essência da série. Simplesmente você não parecia estar jogando Castlevania. Falha enorme na série. Felizmente a Konami se redimiu lançando novos jogos em 2D que reviveram a essência da série, no Nintedo DS, além de fazer a alegria dos fãs de Xbox 360, liberando o clássico Symphony of the Night para download na Xbox Live. Se quiser jogar algo que seria um Castlevania 3D e deu certo por ter sido muito bem executado pela Capcom (aquela que falhou miseravelmente no Megaman 3D), jogue Devil May Cry, porque Castlevania bom mesmo ainda é Castlevania 2D.

Soul Calibur

Simplesmente o melhor jogo de luta com armas brancas de gráficos 3D com jogabilidade 2D. Pena que ele tentou entrar no mundo dos adventures e lançou uma bomba chamada Soul Calibur Legends para o Wii. Surpreendentemente o jogo é de 2007, mas isso não evita que seja um pedaço de cocô. Fique com Soul Calibur IV, que é a obra prima dá série de luta com jogabilidade 2D e esqueça essa falha na série que foi esse adventure 3D muito mal executado.

Super Heróis

Não que eles fossem muito bons em 2D, mas em 3D os jogos de Super Heróis têm chegado a níveis de decepção nunca antes visto. Fruto de principalmente adaptações vindas filmes de heróis, os jogos que poderiam dar aos grandes ícones dos quadrinhos a vida que eles realmente precisam ter com a ajuda de um amplo mundo 3D mostram que a falta de seriedade na produção de um jogo pode produzir uma montanha enorme de lixo formada por títulos de super heróis mal produzidos. Tem pra todo gosto: jogos ruins do Superman, do Homem-Aranha, do Homem-de-ferro e até do Hulk. Se quiser jogo bom de heróis, terá que ficar ainda com os de luta, onde nas mãos da Capcom heróis ganharam os ótimos “X-men versus Street Fighter” e “Marvel Versus Capcom”. Se você gosta da DC Comics, terá que chupar o dedo ou torcer para que Mortal Kombar Versus DC Universe que será lançado em breve não seja mais uma bomba.

Se você ficou triste com essa avalanche de conversões ruins não deixe de conferir na semana que vem a continuação do artigo, que fala das transições que deram certo e analisa os porquês dessas falhas e acertos!

Discuta essa postagem no Fórum Omega Geek, clicando aqui.

12 respostas para A transição do 2D para o 3D nos games: Séries que não deram certo

  1. nanigga disse:

    Confesso que não sou um fã inveterado ou grande conhecedor de games, mas tenho boas lembranças de Soul Calibur que eu jogava no arcade ainda!
    Deu até vontade de jogar de novo!!!

  2. […] transição do 2D para o 3D: séries que deram certo Na semana passada você leu sobre algumas famosas transições do 2D para o 3D que não deram certo. Essa semana falamos […]

  3. Bruce disse:

    Então… Houve um equívoco aí… O primeiro Sonic 3D que eu conheço é do SEGA SATURN, e além de ser um bom jogo, a trilha sonora é excelente. Então a transição foi boa, só que o próprio Sega Saturn não fez mto sucesso.
    Abs

  4. Na verdade, o Sonic 3D do Saturn era visão “isométrica”, não era um 3D real, como em Mario 64 ou o Sonic do Dreamcast.

  5. Henzo disse:

    Porque insistem em dizer que o 3d Blast é do Saturn se ele foi lançado primeiro no Mega Drive e só depois no Saturn?

    O Primeiro jogo do Sonic em 3d era pra ter sido o Sonic X-treme. Ele usava bastante uma câmera “olho de peixe”. Mas esse jogo não foi lançado. O primeiro Sonic 3D foi o do Dreamcast. No tópico do fórum sobre esse post eu falei um pouco sobre isso.

  6. Felipe disse:

    A não ser que seja o Sonic R, de corrida em 3D que foi lançado pra Saturn e PC.

  7. Henzo disse:

    Mas nem da pra considerar esse aí porque é tipo um jogo spin off da franquia. Não foi uma continuação real pros Sonic’s do Mega Drive.

  8. […] duas semanas anteriores você viu, nas duas primeiras partes dessa série de artigos, jogos que não deram certo em suas transições do 2D para o 3D e também os que deram certo. Pouco, porém, foi apontado como possíveis causas para essas […]

  9. […] do blog ou pesquisou os artigos anteriores, verá que a série já foi citada como tendo uma das piores transição do 2D para o 3D de todos os tempos. Só que no mundo 2D, as coisas não andam ruins pra Konami, produtora da série. SotN: […]

  10. Marcelo Pacheco disse:

    Caraca ! Dizer que Soul Calibur IV possui jogabilidade 2D é motivo suficiente pra você desistir deste blog, cara !!! Que noobice !!!!!

  11. Bem o que acontececu foi que as empresa de jogos vendo a popularidade do 3D, voltou-se quase totalmente ao 3D, deixando o 2D de lado fazendo muitos jogadores migrarem para os portáteis, principalmente o gameboy advance(e depois o ds) onde ainda era produzido jogos 2D, As empresa vendo que os jogos 2D ainda eram mania voltaram a faze-los com mais dedicação as plataformas de mesas.
    Eles perceberam que o 2D e o 3D são estilo de artes diferentes e um não subsatitui o outro.

  12. lucas disse:

    po,mas soul calibu de ps2 e muito bom!
    e vc disse transiçao do 2d para 34 e sonic R e 3d não importa se e spin off!
    mas foi um lixo a trasiçao do 2d para 3d
    “as sonic adventure nâo e uma porcaria…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: