Laranja Mecânica

agosto 26, 2008

Discuta essa postagem no Fórum Omega Geek, clicando aqui

Então, o que é que vai ser, hein?

Imagine uma pequena gangue, formada por garotos por volta dos 15 anos. Eles saem todas as noites, roubam pessoas, cometem estupros e eventualmente entram em brigas com outras gangues. Eles são cruéis, e ignoram qualquer tipo de consequências para seus atos, fazendo tudo pela diversão. A polícia e as leis não importam. São só outro ponto do jogo.

Qualquer semelhança com o mundo onde você vive não é mera coincidência. Essa é a história de “Laranja Mecânica”, de Anthony Burgess, mas no fundo poderia ser só mais uma história no jornal. O livro nos conta a história de Alex, narrada por ele mesmo. Alex é um adolescente de uma dessas gangues. O líder de uma, aliás. Alex vive com os pais em um bloco habitacional, é apaixonado por Beethoven, já frequentou o reformatório e é o anti-herói do livro. Mas é um personagem carismático e não são raros os momentos em que você se pega torcendo pelo garoto.

Laranja Mecânica foi escrito após o autor ter sido diagnosticado com um câncer inoperável, e supostamente ter apenas um ano de vida. A idéia de Anthony era escrever o maior número de livros, para que sua família vivesse com o dinheiro dos direitos autorais. Além de outros 5 livros, o rascunho de Laranja ficou pronto ao final daquele ano. Como o autor não morreu, ele pode terminar sua pesquisa sobre gírias. Essas gírias, aliás, permeiam toda a história, sem muita indicação de seu significado (embora muitas edições tragam um glossário no final).

Continue lendo »