Wall-E, o retorno do Homem de Lata

A primeira imagem de Wall-E é uma terra abandonada e estéril, transformada em uma pilha de lixo, mas uma senhora pilha de lixo, herança de séculos e séculos de descaso. A humanidade partiu para o espaço há 700 anos e deixou para trás um exército de robôs faxineiros para dar um jeito na bagunça.

Só que depois de sete séculos os robôs estão todos desativados, todos exceto um solitário robozinho, que trabalha incansavelmente limpando a sujeira deixada para trás, transformando-a em arranha-céus de lixo compactado. Este robô é Wall-E, o cativante protagonista do novo filme da Pixar.

Com seus grandes e curiosos olhos de binóculo, Wall-E é mais expressivo do que muitos atores da atualidade. O robô é um nostálgico colecionador de quinquilharias humanas abandonadas que ele dedicadamente guarda em seu depósito. Os criadores do robô devem receber os devidos créditos, Wall-E é uma criaturinha extremamente simpática, uma mistura de ET com R2D2.
A única amiga de Wall-E é uma fiel barata, que o acompanha em sua rotina diária, e o som de um trecho do musical Hello Dolly, no qual um simples balconista almeja viver emoções desconhecidas para ele em um mudo fora de seu alcance. Qualquer semelhança com Wall-E não é mera coincidência.

Do mesmo diretor de Procurando Nemo, Andrew Stanton, Wall-E é um filme delicado, quase mudo, com um terço de sua ação sem nenhum diálogo apenas sons eletrônicos numa profusão de beeps e zits. Mas é justamente nesta primeira parte do filme que reside sua beleza.

Wall-E é uma homenagem ao cinema mudo e aos grandes casais do cinema. Um olhar mais atento identifica um Woody Allen tímido e uma Diane Keaton – de Noivo Neurótico, Noiva Nervosa – nos momentos em que Wall-E, desconfortável, tenta se aproximar da bela e EVE, uma robô temperamental com um design digno da Apple – praticamente um Ipod flutuante. Em outros momentos o casal lembra Leonard Dicaprio e Kate Winslet – no oscarizado Titanic – e poderíamos citar várias referências, mas vamos deixar que você mesmo descubra.

O filme é mais um grande êxito da Pixar, que eleva as animações a uma nova categoria, mesmo que alguns críticos ainda torçam o nariz pra este tipo de filme. Em seus curtos 103min Wall-E tem ficção científica, comédia, drama e principalmente uma boa dose de romance. Aliás, você só não vai se emocionar no cinema se for uma máquina fria e sem coração, o que não é o caso do apaixonado Wall-E.

Acompanhe o tópico sobre o filme no nosso fórum, o OMG!

11 respostas para Wall-E, o retorno do Homem de Lata

  1. Ceinwyn disse:

    Fiquei ainda com mais vontade de ver. Só não gostei da referência ao Titanic, mas vou ver pra poder falar.
    E ah, que bom que foi algo que não Diablo III….rsrs

  2. Manu disse:

    ahhh tou doida pra ver esse filme!!! SP me esperem pra ver depois do dia 15!!! aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa :D:D:D:D

  3. canslli disse:

    Espero ver logo esse filme. : ]

  4. Annë disse:

    saporra só tem dublado na minha terra!

  5. Fingolfin disse:

    Não tem como não relacionar esses óculos de binóculos com sombrancelhas que demonstram emoções bem como a movimentação por esteiras triangulares com o Johnny Five (http://blogs.sfweekly.com/thesnitch/johnny5isalive.jpg) famoso na década de 80 pelo filme Curto Circuito.

    Eu iria ver o filme nesse final de semana, mas depois q a Annë disse q só tem dublado em curitiba eu desisti.

  6. Luiz Perdido disse:

    Se o Wall-E lembra o Johnny 5, este aqui lembra a EVE?

    :think:

  7. Fingolfin disse:

    Po, lembra sim ein… é bem possível que seja sim uma referência.

  8. nanigga disse:

    Isildur me mandou umá mensagem só com as referências do Wall-E, bem interessantes. Comenta aqui Isildur!

  9. Rafa disse:

    Ah-oi. Na verdade a Eve foi de fato desenhada pelo Jonathan Ive, o mesmo que fez o design do iPod, iMac, iPhone e todos os outros “i”: http://www.firstshowing.net/2008/05/18/apples-designer-actually-helped-design-wall-es-eve-robot/

    Então creio que a inspiração pra ela devem ser os outros produtos da Apple, hehe. (aliás, assim que eu vi ela no filme, pensei: essa aí foi feita pela Apple do século 29. É muito a cara dos produtos dela)

    No mais, filme maravilhoso. E aqui em BH tem cópia legendada (uma só, mas tem). \o/ Amanhã creio que o verei novamente.

  10. Breno disse:

    Po, eu já estava querendo ver o filme, agora que li esse post, me sinto quase intimado a ver o filme. Parabéns para quem escreveu, porque ele (o post) é um ótimo convide para quem quer ver o filme e está relutando…

  11. Sybylla disse:

    Fora a excelente crítica que o filme faz à sociedade de consumo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: