BioShock no cinema: razão para animação ou possível decepção?


A 2K games, produtora do jogo BioShock (PC/x360) anunciou publicamente que BioShock, um dos games mais premiados em 2007, com nota superior 96/100 no compilador de reviews Meta Critic (que faz uma “média” de reviews de internet) tornar-se-á um longa-metragem nas mãos da Universal Studios. Apesar de não haver detalhes sobre a produção, já pipocam alguns nomes acerca de quem seria o roteirista e o Diretor. Os nomes que surgiram são John Logan (roteirista de Gladiador e O Aviador) e Gore Verbinski (diretor de Piratas do Caribe).

Boa parte das críticas absolutamente positivas de BioShock reforçaram o fato da história do jogo ser bastante envolvente, o que compensa o fato do jogo não possuir multiplay. A produtora do jogo anunciou publicamente, na ocasião do lançamento, que sua intenção foi causar grande imersão em jogabilidade de um jogador, para que todos os esforços de produção focassem em uma experiência única em Story Mode. Dá pra dizer que tem muito jogo de tiro em primeira pessoa que devia aprender essa lição e lembrar que nemsó de multiplay desenfrado vivem os jogadores.

Seja como for, tudo isso deu indícios de que a história do jogo poderia ser muito bem aproveitada para uma produção cinematográfica, caso caísse nas mãos certas. Por outro lado, estamos saturados de produções com base em importantes ícones de games que são um fiasco (alguém lembrou de Street Fighter, Mario, Double Dragon e Doom?) ou no mínimo “bem ruinzinhos” (Alguém lembrou de Tomb Raider, Resident Evil, Silent Hill e Mortal Kombat?). Tá na hora de, assim como aconteceu com filmes baseados em quadrinhos, os baseados darem um salto e sair algum Block Buster de verdade. BioShock é animal, tem tudo pra ser um bom filme, mas precisa do esforço adequado e do investimento em produção e marketing adequados.

Aí quem sabe a gente sai daquele temeroso ciclo de “Jogo baseado em filme é ruim” e “Filme baseado em jogo é pior ainda”. Segue um gostinho da história do jogo, conforme descrita pelo G1 Games, e um estímulo visual, retirado do youtube.

“No game, o protagonista sobrevive a um acidente de avião e descobre uma cidade submersa, sombra do que um dia foi uma sociedade. Ele tenta descobrir o motivo da decadência enquanto desvenda o universo de criaturas surreais e dilemas morais.”

Empolgante!

3 respostas para BioShock no cinema: razão para animação ou possível decepção?

  1. Lukaz Drakon disse:

    Independente de se ficar bom, ruim ou péssimo, eu vou ver. Bioshock tem uma história fodástica para um filme e eu estou ansioso.

  2. Rafael "Shazan" disse:

    Inclusive, Lukaz, esse mês na EGM tão discutindo justamente essa questão de videogame e cinema, tanto de adaptações de filmes nos videogames quando de videogames aparecendo no cinema.

    Tá boa a matéria, com uns quadros (“rankings”) interessantes de melhores filmes e melhores adaptações para jogos que vieram de filmes.

  3. Omar disse:

    Bioshock é um jogasso. Sem sombra de dúvidas, seu conteúdo é suficiente para um ótimo filme. Basta que não queiram colocar romances escrotos no meio para estragar tudo…

    O jogo realmente é excelente, várias inovações com relação a outros: a dinâmica existente no combate, misturando elementos fictícios com elementos realistas, acoplacos com boa jogabilidade e efeitos visuais, além da já citada excelente história deixaram o título tão bem avaliado.

    Basta esperar que saibam também fazer um filme no nível e teremos aí sim, uma obra prima tanto no título do game como no filme.

    Torço por isso🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: